Notícias | Dia a dia
Rybakina elimina Pliskova e a joga a 4ª semi do ano
20/02/2020 às 09h34

Rybakina, número 19 do mundo, está com o melhor ranking da carreira e bateu duas top 10 na semana

Foto: Divulgação

Dubai (Emirados Árabes) - A série de bons resultados de Elena Rybakina neste início de temporada continua em Dubai, onde ela disputará sua quarta semifinal do ano. A jovem cazaque de 20 anos e 19ª do ranking derrotou nesta quinta-feira a tcheca Karolina Pliskova, número 3 do mundo, por 7/6 (7-1) e 6/3 em 1h41 de partida.

Rybakina já disputou três finais só neste começo de ano. Ela foi campeã em Hobart e vice tanto em Shenzhen quanto no Premier de São Petersburgo, disputado na semana passada. A vitória sobre Pliskova foi a quarta de sua carreira contra top 10 e a segunda na semana. Na primeira fase, ela derrotou Sofia Kenin, número 7 do ranking e campeã do Australian Open.

A evolução da jovem cazaque no ranking é notória. Há um ano, ela aparecia apenas no 196º lugar. Rybakina só debutou no top 100 no dia 22 de julho, depois de conquistar seu primeiro título de WTA em Bucareste. Ela encerrou o ano passado na 36ª posição.

Com tantos resultados positivos, Rybakina é também a jogadora com maior número de vitórias em 2020. Este foi seu 18º triunfo na temporada. A cazaque também está na quarta posição da corrida por uma vaga no Finals de Shenzhen. Sua próxima adversária virá do jogo entre a estoniana Anett Kontaveit e a croata Petra Martic.

Cazaque disparou 11 aces, tcheca não aproveitou break points

Um dos fatores primordiais para a vitória de Rybakina foi seu desempenho no saque. Ela disparou 11 aces, muitos deles em momentos importantes dos games. A cazaque é também a jogadora com maior número de aces na temporada. Ela começou o torneio com 104 no total e já está com 126.

Já Pliskova precisa lamentar seu mau desempenho nos break points. A tcheca de 27 anos criou dez oportunidades de quebra e aproveitou apenas uma delas, ainda no início da partida. Rybakina liderou a contagem de winners por 33 a 20 e cometeu 20 erros não-forçados, dois a menos que a rival.

A primeira quebra do jogo favoreceu Pliskova, que liderou o set inicial por 4/2, mas permitiu o empate no oitavo game. Rybakina dominou o tiebreak, chegando a abrir 5-0. No segundo set, a cazaque enfrentou alguns games longos no serviço, mas escapou de todos os seis break points que enfrentou, além de ter quebrado logo cedo para fazer 3/0 e sustentar a vantagem até o fim.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis