Notícias | Dia a dia
Coric: 'Não lembro de jogar em um lugar tão úmido'
19/02/2020 às 06h30

Após passar por Londero, Coric será o adversário de Wild na segunda rodada do Rio Open

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - Embora esteja jogando pela terceira vez no Brasil e pela segunda vez no Rio de Janeiro, o croata Borna Coric sentiu o peso da umidade carioca em sua estreia na competição, mas mesmo assim conseguiu superar o argentino Juan Ignacio Londero em sets diretos, com parciais de 7/6 (7-5) e 7/5.

"Não lembro de uma vez que tenha jogado em condições tão úmidas. Foi bem duro, mas também é bom porque prepara seu corpo para a temporada. Dificilmente vamos encontrar dificuldade maior (na temporada), talvez só igual em Miami. Fico feliz em ter lidado bem com isso”, disse o croata, que já jogou no Rio nas Olimpíadas e também em Florianópolis, em um confronto de Copa Davis.

Ter a torcida brasileira contra si então não será novidade quando Coric encarar o paranaense Thiago Wild na segunda rodada do torneio. “Foi uma coisa incrível, lembro que a torcida fez bastante barulho e colocou pressão sobre mim, mas era imaturo naquela época”, lembrou o croata sobre o embate com o Brasil na Davis de 2015.

Coric revelou não conhecer bem seu próximo oponente, mas avisou que até o duelo terá tempo de sobra para estudá-lo. “Só vi pelo Instagram que ele salvou três match-points, mas vou fazer meu dever de casa para a próxima partida e conhecê-lo melhor. Assistirei algumas partidas dele com meu time para saber como enfrentá-lo”.

A vitória dessa terça-feira foi comemorada, mas com certa parcimônia pelo croata. “Não quero ter muitas expectativas e falar que vou longe porque normalmente quando faço isso perco na próxima partida”, brincou o cabeça de chave número 5.

“Sempre é bom para minha confiança, nos últimos seis meses não estava bem. Significa muito porque ele (Londero) é um grande jogador, principiante no saibro. Não tinha muitas expetativas e queria tentar apenas fazer o melhor jogo possível. Já fui bem melhor do que em Buenos Aires”, complementou Coric, que venceu apenas dois jogos no ano até então.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis