Notícias | Dia a dia
Garin revela cãibras e nervosismo para fechar o jogo
18/02/2020 às 06h35

Garin vem embalado da conquista do título do ATP 250 de Córdoba duas semanas atrás

Foto: Fotojump
Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) - Terceiro mais bem cotado ao título no Rio Open, por pouco o chileno Christian Garin não se despede logo na estreia. Depois de perder o primeiro set para o eslovaco Andrej Martin, ele buscou a virada, mas sofreu para conseguir fechar, precisando de oito match-points para marcar 4/6, 7/5 e 7/6 (7-5).

“O final da partida estava duro, já havia passado três horas e comecei a sentir um pouco de cãibras, por isso fico contente em ter conseguido fechar. Senti a primeira vez no segundo ponto do tiebreak, tive quatro match-points e fiquei um pouco nervoso no 6-4 quando errei uma bola por centímetros”, comentou o chileno.

Garin também destacou a importância da torcida, que esteve a seu favor durante o jogo inteiro, comemorando sempre os pontos vencidos pelo chileno. “Fiquei muito feliz com o público, vieram muitos chilenos e a quadra estava bem cheia. Além disso, tenho boas recordações de jogar no Brasil e me sinto bem nos torneios na América do Sul”, contou o atual 25 do mundo.

Na próxima rodada ele terá pela frente o argentino Federico Delbonis, contra quem já jogou três vezes e venceu duas. “Fede é um jogador de saibro e gosta muito dessas condições, o conheço bem e sei que vai ser um jogo duro. Preciso agora me recuperar. Sei que preciso ser mais agressivo do que fui hoje, até porque joguei sem a mesma agressividade de meus últimos jogos”, finalizou Garin.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva