Notícias | Dia a dia
Wild salva três match-points e vence jogo maluco
17/02/2020 às 23h01

.

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - O duelo de jovens entre o paranaense Thiago Wild e o espanhol Alejandro Davidovich foi agitado e teve um pouco de tudo, desde a torcida inflamada pelo brasileiro, até discussão acalorada entre os dois rivais. No final das contas, o tenista da casa aproveitou o embalo do público, buscou a virada após salvar três match-points, fechando o jogo com parciais de 5/7, 7/6 (7-3) e 7/5.

Depois de vencer o duelo mais longo da história do torneio e batalha de 3h50, superando o recorde anterior de 3h19 da partida entre o espanhol Jaume Munar e o britânico Cameron Norrie, Wild terá pela frente o vencedor confronto envolvendo o croata Borna Coric, quinto mais bem cotado ao título no ATP 500 carioca, e o argentino Juan Ignacio Londero. 

A partida entre dois nomes promissores do circuito foi marcada por altos e baixos, provocações e jogadas de efeito, principalmente de Davidovich, que abusou das deixadinhas e até sacou mais de uma vez por baixo, inspirado no australiano Nick Kyrgios, declaradamente um dos ídolos do espanhol. 

Wild começou pressionando o saque do rival e logo no primeiro game teve sete break-points, aproveitando o último deles. No quarto game, o espanhol devolveu a quebra, mas na sequência o paranaense voltou a liderar e se manteve na frente até sacar para o set em 5/4, quando levou nova quebra. 

Por pouco o brasileiro não obteve seu terceiro break, perdendo três oportunidades, uma delas em um ponto que começou com um saque por baixo de Davidovich, que confirmou o serviço e na sequência bateu o saque de Wild para levar a parcial. 

No segundo set, mais uma vez Wild pressionou no início, deixando passar quatro break-points no primeiro game. Bem semelhante ao outro set, o paranaense teve uma quebra de frente e sacou em 5/4 para fechar, mas perdeu um set-point e viu o rival empatar. No 12º game o jogo esquentou de vez, com direito a três match-points evitados pelo brasileiro, um deles com Davidovich caindo em cima da rede ao tentar buscar uma deixadinha de voleio muito bem executada. 

A definição do set foi para o tiebreak, que pegou fogo com as reclamações do espanhol em relação ao comportamento do público. Em desvantagem na disputa, Davidovich tentou esfriar o jogo, mas acabou inflamando a torcida e até Wild, com quem travou um bate-boca que obrigou juiz descer da cadeira para apartar os dois. O paranaense superou tudo isso e empatou o jogo. 

O terceiro e decisivo set mais uma vez foi de alternâncias. Wild venceu venceu os três primeiros games com uma quebra a favor, Davidovich levou os quatro seguintes com dois breaks, chegando a ter 40-15 para ir a 5/3. Mas Wild lutou sempre, fez grandes lances e voltou a empatar. Uma quebra no 12º e último game definiu a primeira vitória do paranaense em nível ATP 500, o que deve levá-lo para a faixa dos 180 primeiros do ranking.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva