Notícias | Outros
ITF irá monitorar testes de nova regra da WTA
10/02/2020 às 19h28

David Haggerty, presidente da Federação Internacional.

Londres (Inglaterra) - A Federação Internacional é contra a orientação dos técnicos em quadra, exceto nas competições por equipe, mas observará os resultados do teste da WTA neste ano para rever a questão, informou David Haggerty, presidente da ITF.

A Associação Feminina de Tênis anunciou no mês passado que vai testar um novo sistema nos seus torneios das categorias Premier e International, permitindo que os treinadores passem orientações às suas jogadoras a partir da arquibancada. Não há planos de estender este teste aos torneios de Grand Slam ou aos torneios do circuito masculino da ATP.

Haggerty não tem intenção de mudar as regras no momento, segundo entrevista dada durante o Aberto da Austrália, em Melbourne. "Vamos observar este teste e então, em um ano, com mais dados, poderemos tomar algumas decisões baseados em mais informações."

A WTA, que permite às jogadoras pedirem a presença do técnico em quadra em certos pontos da partida, vai iniciar o novo teste no Premier de Dubai. "Frequentemente quando mudamos, algumas pessoas gostam outras, não", lembrou Haggerty, reeleito para o cargo em setembro passado. "Acredito muito que na Copa Davis e a Fed Cup a orientação do técnico em quadra é uma parte importante da competição. Mas isso é um ambiente de equipe. Individualmente pode ser um pouco diferente."

Anteriormente, a ITF havia testado a orientação dos técnicos dentro da quadra em torneios juvenis e Haggerty comentou que não houve um impacto notável nos resultados.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis