Notícias | Dia a dia
Djoko é favorito na briga pelo nº 1 até Wimbledon
07/02/2020 às 07h30
Felipe Priante

A acirrada disputa pela liderança do ranking entre o sérvio Novak Djokovic e o espanhol Rafael Nadal deverá movimentar o circuito nos próximos meses, mas o atual número 1 do mundo tem perspectiva bastante favorável nesse período, já que defende quase 2 mil pontos a menos do que o canhoto de Mallorca até chegar a temporada de grama.

Separados atualmente por 325 pontos, o sérvio e o espanhol defendem pouquíssimos pontos em fevereiro e março, podendo conquistar até 2.500 pontos nesse período. Ambos estarão em ação nos Masters 1000 de Indian Wells e Miami, Djokovic vai disputar o ATP 500 de Dubai enquanto Nadal estará em ação no ATP 500 de Acapulco.

Em 2019, Djokovic marcou somente 135 pontos nos torneios a ser disputados nos próximos dois meses, ao passo que Nadal conquistou nesse período um pouco mais e chegou a 405. Na temporada passada, o sérvio parou na terceira rodada em Indian Wells (45 pontos) e nas oitavas em Miami (90 pontos). Já o espanhol caiu na segunda rodada em Acapulco, e na semi em Indian Wells, não jogando em Miami.

Com diferença tão apertada e possibilidade de conquista de muitos pontos, quem tiver melhor desempenho provavelmente chegará na frente na temporada de saibro, que começa igualada até o Masters 1000 de Madri, mas a partir daí tem enorme peso para Nadal, que é o atual campeão do Masters 1000 de Roma e de Roland Garros.

Semifinalista em Monte Carlo, Barcelona e Madri, o canhoto de Mallorca somou 900 pontos nestes três torneios. Djokovic não jogou no saibro catalão, mas nos outros dois faturou 1.180 pontos. Depois disso, o sérvio defende muito menos pontos, com ‘apenas’ 1.320 contra 3.000 do rival espanhol.

Querendo superar o recorde de 310 semanas na liderança do suíço Roger Ferderer, o tenista de Belgrado já tem 276 semanas como número 1 e precisa se manter na ponta até 5 de outubro para igualar a marca. Qualquer semana com Nadal no topo do ranking adiará um pouco mais o possível recorde de ‘Nole’.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis