Notícias | Dia a dia
Court: 'Misturam outras coisas com conquistas'
04/02/2020 às 15h11

Melbourne (Austrália) - Recordista de títulos de simples em Grand Slam com 24 conquistas e uma das homenageadas no Melbourne Park, dando seu nome a uma das quadras do complexo que recebe o Australian Open, a tenista da casa Margaret Court recebeu nova homenagem no torneio deste ano, comemorando 50 anos de seus quatro títulos de Slam na mesma temporada.

Entretanto, a festa foi criticada por causa das opiniões de Court, que não gostou nada dos protestos que teve contra si. “Esta é uma homenagem pelas minhas conquistas no tênis e as pessoas querem misturar as coisas. Tenho meus pensamentos e eles devem ser respeitados, acredito na bíblia e em Jesus Cristo. Sem isso eu não seria ninguém”, disse a australiana.

Court acredita que as conquistas esportivas não devem ser misturadas às crenças pessoais. "Tive uma carreira de destaque, ganhei 64 Grand Slams nas diferentes categorias (individual, duplas e mistas). Você não pode negar o fato de ter vencido muitos títulos importantes que ninguém foi capaz de igualar. Eu representei minha nação com esforço, amor e paixão”.

Dois nomes de peso, o norte-americano John McEnroe e a tcheca naturalizada norte-americana Martina Navratilova, protestaram contra Court e pediram para que a Federação Australiana trocasse o nome da quadra e colocassem o de Evonne Goolagong. Isso não agradou à recordista de títulos de Grand Slam.

"Foi duro para mim. Eu nunca iria a outro país dizer que nome pode dar e qual não pode dar a uma quadra de tênis. Eles não têm o direito de vir aqui na Austrália, de exigir qualquer coisa”, disparou Court, que também fez questão de se defender das acusações. “Que fique claro que eu não rejeito homossexuais e não tenho nada contra eles, todo mundo toma as decisões que deseja”, finalizou.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva