Notícias | Dia a dia | Australian Open
Thiem consegue a virada e desafia Djokovic na final
31/01/2020 às 09h30

Melbourne (Austrália) - Pela terceira vez em sua carreira profissional, Dominic Thiem disputará uma final de Grand Slam. Depois de ficar com o vice-campeonato de Roland Garros nos últimos dois anos, o austríaco garantiu vaga na decisão do Australian Open. Thiem levou a melhor contra o alemão Alexander Zverev com parciais de 3/6, 6/4, 7/6 (7-3) e 7/6 (7-4) em 3h45 de partida nesta sexta-feira.

Thiem é o primeiro tenista austríaco, entre homens e mulheres, a disputar uma final de Australian Open. Ele é também apenas o segundo atleta de seu país com finais de Grand Slam no currículo, juntando-se a Thomas Muster que foi campeão de Roland Garros em 1995. Vencedor de 16 títulos de ATP, Thiem tem como maior conquista o Masters 1000 de Indian Wells do ano passado.

Algoz do número 1 do mundo Rafael Nadal na última quarta-feira, Thiem jogará no domingo contra o vice-líder do ranking Novak Djokovic. Ele já jogou dez vezes contra o sérvio com quatro vitórias e seis derrotas. Djokovic tem sete títulos em Melbourne e pode voltar ao topo do ranking se conquistar seu oitavo Australian Open e o 17º Grand Slam. Já Thiem assumiria a inédita terceira posição em caso de título.

Aos 26 anos, Thiem também pode se tornar o primeiro atleta natural dos anos 90 a ganhar um Grand Slam entre os homens. O austríaco nasceu em 3 de setembro de 1993. Ele também pode ser o campeão de Slam mais jovem desde o US Open de 2014, quando o croata Marin Cilic venceu o US Open aos 25 anos. Nas últimas temporadas, jogadores acima dos 30 anos têm dominado os principais torneios do mundo.

Por sua vez, Zverev disputou sua primeira semifinal de Grand Slam na carreira. O alemão de 22 anos já caiu duas vezes nas quartas de final de Roland Garros e nunca havia passado das oitavas de final na Austrália. O atual número 7 do mundo tem três títulos de Masters 1000 e o ATP Finals de 2018.

Austríaco começou atrás no placar
Com os dois jogadores ainda um pouco tensos no começo da partida, o saque foi pouco efetivo e eles entraram em longas trocas. Com isso aconteceram duas quebras logo nos primeiros games. Ainda durante a disputa do set inicial, a disputa teve uma breve interrupção. Havia começado a chover e o teto da Rod Laver Arena precisou ser fechado.

Zverev conseguiu uma importante quebra de serviço no sétimo game, depois de contar com alguns erros de Thiem que tentava aprofundar a bola do fundo de quadra. O austríaco continuava cometendo muitos erros e não mostrava sua habitual consistência e voltaria a ter o serviço quebrado. Com isso, Zverev fechou o primeiro set vencendo quatro games seguidos. Em set com poucos winners, 6 a 5 para o alemão, Thiem cometeu 13 erros contra apenas seis do rival. Zverev colocou incríveis 90% de primeiros serviços em quadra.

Thiem foi o primeiro a quebrar no segundo set, aproveitando-se de um game com duas duplas-faltas seguidas de Zverev. O austríaco chegou a liderar o placar por 3/1, permitiu o empate no sexto game, mas voltaria a quebrar no game seguinte. O aproveitamento de primeiro saque do alemão havia caído para 69%, o que permitia ao austríaco mandar nos pontos desde as devoluções. Sacando para o set, Thiem escapou de dois break points antes de definir a parcial e empatar a partida.

No início do terceiro set, o jogo precisou ser interrompido de novo. Houve uma falha em parte do sistema de iluminação do estádio e demorou dez minutos para que a situação fosse normalizada. O set foi muito longo, com 1h22 de duração. Novamente, Thiem liderou por 3/1 e cedeu o empate por 3/3. Zverev ficou irritado com uma marcação do árbitro de cadeira e que ele não poderia mais desafiar. O alemão chegou a advertido pelo uso de linguagem obscena. Pouco depois, Thiem salvou dois set points quando perdia por 5/4, ambos com winners na paralela. O austríaco foi muito firme durante o tiebreak ao não perder pontos no saque e virou o jogo.

O quarto set seguiu inteiramente sem quebras ou break points. Foi uma parcial com games rápidos e pontos definidos em poucas trocas de bola. O tiebreak começou muito bom para Thiem, que abriu 3-0 ao contar com uma dupla-falta e um erro de Zverev. Quando poderia ficar muito perto da vitória, o austríaco jogou duas bolas para fora e permitiu a reação do alemão. Logo depois, um smash errado de Zverev manteve Thiem em vantagem, liderando por 4-2. Na sequência, Thiem tratou de manter o serviço até o fim do jogo. Zverev até salvou um match point no saque, mas não conseguiu mudar o panorama da partida.

Comentários