Notícias | Dia a dia | Australian Open
Zverev vira, mantém escrita e faz semifinal inédita
29/01/2020 às 03h08

Melbourne (Austrália) - Assim como aconteceu nos dois confrontos anteriores, o alemão Alexander Zverev mais uma vez deixou o suíço Stan Wawrinka pelo caminho. Desta vez eles se enfrentaram nas quartas de final do Australian Open e o atual número 7 do mundo levou a melhor de virada, triunfando com parciais de 1/6, 6/3, 6/4 e 6/2, depois de 2h19 de partida.

Se vencer Wawrinka não é algo inédito para o germânico, alcançar as semifinais de um Grand Slam é novidade para ele. Em sua 19ª aparição em um dos quatro principais torneios do circuito, Zverev enfim supera a barreira das quartas, fase em que havia chegado apenas em outras duas oportunidades, ambas em Roland Garros (2019 e 2018).

Em sua primeira semi de Slam, o alemão de 22 anos terá pela frente o vencedor do embate envolvendo o espanhol Rafael Nadal e o austríaco Dominic Thiem. Ele tem desvantagem no retrospecto contra seus dois possíveis próximos rivais: bateu o atual número 1 do mundo uma única vez em seis jogos e tem duas vitórias em oito confrontos com Thiem.

A partida começou boa para Wawrinka, que se aproveitou de um Zverev errático, terminando a parcial com 10 erros não forçados e apenas 3 bolas vencedoras, para dominar as ações no primeiro set e abrir 5/0 logo de cara. O suíço viu o rival confirmar um saque e evitar o ‘pneu’, mas na sequência também fez o seu game de serviço e abriu 1 a 0.

O jogo se equilibrou no segundo set, com o suíço não conseguindo manter o ritmo e com o alemão reduzindo drasticamente os erros. Com apenas dois erros não forçados, Zverev foi perfeito nos saques e venceu os 20 pontos que disputou. Do outro lado, Wawrinka encontrou mais dificuldade nos serviços, salvou um break-point no segundo game e foi quebrado no oitavo.

Com a igualdade no placar, o jogo mudou de mãos e pouco a pouco saiu do controle de Wawrinka para ficar com Zverev. A quarta parcial ainda foi um pouco menos desigual, com uma quebra para o suíço e duas para o alemão, que levou a melhor e agora passou a liderar o confronto.

No quarto set o domínio foi todo do germânico, que abriu 4/0 e teve triplo break-point para fazer 5/0 e sacar para o ‘pneu’. Wawrinka conseguiu sair do buraco no game e confirmou o serviço, mas não fez muito além disso. O suíço ainda venceu mais um game de saque, contudo não ameaçou em nada a confortável vantagem de Zverev, que o venceu pela terceira vez em três embates.

Apesar de ter começado o jogo sofrendo duas quebras seguidas, Zverev terminou com bom aproveitamento nos serviços, anotou 13 aces, cometeu só uma dupla falta, colocou 80% das primeiras bolas em quadra e faturou 70% dos pontos disputados. Ele teve uma bola vencedora a menos que Wawrinka (34 a 35), mas deu o troco nos erros não forçados (28 a 39).

Comentários