Notícias | Dia a dia | Australian Open
Kyrgios enaltece Nadal e espera mudar de atitude
27/01/2020 às 18h40

Kyrgios lamentou lentidão do estádio principal, mas acha que jogou melhor do que em Wimbledon

Foto: Site oficial

Melbourne (Austrália) - Tenista de talento inegável mas temperamento explosivo e declarações ferinas, o australiano Nick Kyrgios comportou-se muito bem na dura derrota diante do desafeto Rafael Nadal nas oitavas de final do Australian Open, resultado que decretou a esperança nacional de rever um campeão masculino, o que não acontece desde 1976.

Na entrevista oficial o australiano manteve o bom comportamento e elogiou a atuação do espanhol: "Rafa jogou muito bem, mas tive minhas oportunidades. Fiquei a dois pontos de ganhar tanto o terceiro como o quarto set". lamentou. A derrota doeu muito: "Estou destroçado por ter perdido. Era um dos jogos que mais queria ganhar, mas ao menos foram semanas muito divertidas. Eu gosto de sair e me divertir, porém ao mesmo tempo seguir firme no torneio".

Leia também: Nadal elogia atitude Kyrgios e já pensa em Thiem

Na sua opinião as condições da quadra estavam lentas e o clima mudou muito. "Depois que o sol se foi, ficou tudo muito lento. Nos últimos sets fazia frio no estádio. Ficou duro fazer a bola andar, mesmo tentando saque-voleio, deixada. Tinha que ganhar três vezes cada ponto. É por isso que ele é um campeão, porque sempre te faz jogar uma bola a mais. Foi sólido no saque e bateu bem o backhand. Jogou melhor os pontos importantes. Considerando tudo isso, creio que joguei bem".

Os jornalistas lembraram que o placar foi idêntico à derrota de meses atrás em Wimbledon, mas Kyrgios achou superior sua atuação desta vez. "Foi mais equilibrado. No final do terceiro set ele jogou uns pontos incríveis. Se eu tivesse ganhado aquele set, tudo poderia ter mudado. Em Wimbledon não senti que estava tão bem como hoje".

Questionado se sente seu tênis progredindo, ele disse que melhorou como pessoa. "Quero seguir nesta direção. Apreciei as palavras de Rafa sobre minha campanha. Meu maior problema é ser capaz de ter a mesma atitude por mais vezes. Espero conseguir".

Kyrgios admitiu ter ficado muito abalado com o acidente fatal de Kobe Bryant, mas que o fato não influiu no seu rendimento, ao contrário se transformou numa motivação: "Não o conheci pessoalmente, mas o basquete é praticamente minha vida, assisto todos os dias. Quando acordei e vi a notícia, isso me tocou profundamente. Mas usei essa dor para me ajudar na partida da noite, cheguei a pensar nisso quando estava atrás do placar no quarto set".

Comentários