Notícias | Dia a dia | Australian Open
Veja números e curiosidades do Australian Open
18/01/2020 às 13h19

Os boleiros do Australian Open são escolhidos entre vários países da região

Foto: Arquivo

Melbourne (Austrália) - Cada vez mais charmoso e considerado hoje o mais moderno de todos os Grand Slam, o Australian Open tem muitas curiosidades e números expressivos. Conheça alguns deles:

· A rodada a terminar mais tarde no campeonato foi a de 2008, quando o jogo entre Lleyton Hewitt e Marcos Baghdatis acabou às 4h34 da manhã em Melbourne.
· O torneio mudou de piso três vezes. Foi disputado sobre a grama entre 1905 e 1986. Depois foi piso duro 'Rebound Ace', até 2007, e agora adotou o o sintético 'Plexicushion'.
· No ano passado, 6.107 horas foram transmitidas pela TV para 192 diferentes países. A Ásia já corresponde a 60% desse total, com 3.694 horas.
· Estima-se que 20 milhões de japoneses assistiram à final feminina entre Naomi Osaka e Petra Kvitova de 2019 e 22,5 mi acompanharam a entrega do troféu.
· O total de jogadores previsto é de 704, entre todos os eventos, incluindo o juvenil, cadeirantes e sêniores.
· Cerca de 650 jornalistas e fotógrafos de 283 órgãos de imprensa estão credenciados para a cobertura do evento. Destes, 296 são estrangeiros e representam 44 países.
· O Aberto possui um programa que anualmente seleciona pegadores de bola de outros países da região, entre eles Coreia, Índia, Filipinas e Cingapura.
· A edição de 2009 foi a mais quente já registrada, com média diária de temperatura na casa dos 34,7°C, nove acima do normal. Já a mais amena foi em 1986, quando a maior temperatura de todo o torneio foi de 22,5°C.
· O público das duas semanas em Melbourne deve consumir mais de 200 mil garrafas de água e tomar cerca de 150 mil sorvetes.

Comentários