Notícias | Dia a dia
Circuito feminino tem 'dança dos técnicos' em 2020
16/01/2020 às 18h17

Melbourne (Austrália) - A temporada de 2020 do circuito da WTA começou com muitas mudanças de técnicos. Algumas delas envolvendo jogadoras que aparecem nas primeiras posições do ranking mundial. As trocas foram tantas, que a própria entidade que administra o circuito feminino colocou em seu site alguns gráficos que facilitam a compreensão dos fãs.

A número 2 do mundo Karolina Pliskova fez uma das trocas mais significativas. Ela encerrou a relação profissional com a espanhola Conchita Martinez e trouxe Daniel Vallverdú (ex-técnico de Andy Murray e Grigor Dimitrov), além de Olga Savchuk. Por sua vez, Conchita voltou a trabalhar ao lado da conterrânea Garbiñe Muguruza. Já o francês Sam Sumyk, ex-técnico de Muguruza, agora está ao lado da russa Anastasia Pavlyuchenkova.

Naomi Osaka também tem novo técnico. A número 3 do mundo contratou o belga Wim Fissette, ex-treinador de Victoria Azarenka. Já Simona Halep voltou a trabalhar ao lado de Darren Cahill. Ainda entre as top 10, Kiki Betens trouxe Elise Tamaela para o lugar de Raemon Sluiter, enquanto Elina Svitolina agregou o ex-número 8 do mundo Marcos Baghdatis para atuar ao lado de Andrew Bettles.

Confira mais informações sobre o mercado dos técnicos no circuito
- Maria Sharapova continuará a trabalhar com Riccardo Piatti

- Aryna Sabalenka e Dmitry Tursunov não estão mais trabalhando juntos

- Danielle Collins está agora é treinada por Jay Gooding

- Barbora Strycova e David Kotyza encerraram a parceria durante a pré-temporada

- Jelena Ostapenko seguirá trabalhando com Marion Bartoli

- Jessica Pegula contratou David Witt, ex-treinador de Venus Williams

- Samantha Stosur está trabalhando com Rennae Stubbs

- Nicole Gibbs contratou Marc Lucero, ex-técnico da também norte-americana Shelby Rogers

- CoCo Vandeweghe voltou a trabalhar com Craig Kardon

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis