Notícias | Dia a dia
Djokovic se supera e Sérvia decide o título da ATP Cup
11/01/2020 às 02h19

Pela segunda noite seguida em Sydney, Djokovic venceu um jogo de extrema exigência física

Foto: Arquivo

Sydney (Austrália) - Apesar do enorme desgaste físico, Novak Djokovic conseguiu mais uma notável vitória e deu o segundo ponto que coloca a Sérvia na final da primeira edição da ATP Cup. Ele e Dusan Lajovic obtiveram vitórias de simples em cima da Rússia e lutarão pelo título às 4h30 de domingo diante do vencedor entre Espanha e Austrália, que duelam na madrugada de sábado.

Lajovic abriu a rodada com uma exibição de gala diante de Karen Khachanov. Usou os mais variados recursos técnicos para anotar as parciais de 7/5 e 7/6 (7-1). Em seguida, Djokovic começou muito bem mas viu a recuperação de Daniil Medvedev, que exigiu demais, e só se rendeu após 2h48 de esforço e parciais de 6/1, 5/7 e 6/4.

Esta foi a quinta vitória do número 2 do mundo na competição, com apenas um set perdido na rodada anterior para Denis Shapovalov. Também reagiu em cima de Medvedev, que o havia vencido nos dois duelos mais recentes, e agora tem 4 a 2 no placar dos confrontos.

Djokovic nem sacou tão bem, mas fez três games de serviço muito firmes. Conseguiu ótima leitura para realizar devoluções incríveis e profundas, o que pouco a pouco minou a confiança do russo. Medvedev chegou a pedir ajuda médica logo após o terceiro game, alegando algum desconforto e foi medicado. Cometeu várias escolhas equivocadas, principalmente quando o sérvio mesclou deixadinhas e ótima cobertura de rede.

O caminho parecia aberto quando Djokovic abriu o segundo set com quebra, mas a partir daí o jogo virou uma gangorra, principalmente porque Medvedev enfim encontrou a consistência habitual. O russo reagiu e virou para 3/1, vendo o sérvio destruir a raquete de frustração, mas Nole não se entregou e empatou no oitavo game numa intensa batalha de fundo de quadra. Medvedev se segurava no saque e foi recompensado por dois erros do adversário, primeiro numa dupla falta e depois numa subida à rede com voleio um tanto defensivo, que permitiu a passada definitiva.

Haveria ainda muita emoção e tênis de alto nível no terceiro set. Djokovic conseguiu quebra muito importante logo no quinto game e, mesmo parecendo exausto após as trocas mais longas, se manteve firme nas trocas. O russo jamais desistiu e ainda teria chance de empate no game decisivo, quando teve voleio alto para cravar mas permitiu um lance de reflexo espetacular de Djokovic, que por fim colocou o adversário na defensiva e encerrou a suadíssima tarefa.

Lajovic em grande noite
O primeiro jogo da semifinal premiou a variação tática de Lajovic, que soube trabalhar os pontos com diferentes velocidades e distribuição de direção. O primeiro set não viu break-points até o game final, muito longo. Na única chance que teve, o sérvio fechou a série e levou Khachanov à loucura, arrebentando a raquete.

A outra parcial seguiu o padrão. Os games de serviço raramente tiveram mais que um 30-30 e a definição foi para o tiebreak, onde então Lajovic deu um show de precisão, chegando a abrir 6-0. Esta foi sua quarta vitória em cima de Khachanov, que nunca tirou set do sérvio.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva