Notícias | Dia a dia
WTA celebra os 50 anos do tênis feminino profissional
03/01/2020 às 17h02

Em 1970, nove jogadoras assinaram um contrato profissional simbólico no valor de um dólar

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - A WTA celebra em 2020 os 50 anos do tênis feminino profissional. As comemorações destacam o chamado Original Nine, as nove jogadoras pioneiras na assinatura de contratos profissionais no esporte em setembro de 1970. A criação dos primeiros torneios do circuito foi o primeiro passo para a fundação da WTA três anos mais tarde, em 1973.

O grupo era formado pelas norte-americanas Billie Jean King, Peaches Bartkowicz, Rosie Casals, Judy Dalton, Julie Heldman, Kristy Pigeon e Valerie Ziegenfuss, além das australianas Kerry Melville Reid e Nancy Richey. Elas assinaram um contrato simbólico no valor de um dólar e posaram para uma fotografia histórica no tênis.

Em 1970, o tênis vivia ainda o início da Era Aberta, que fora introduzida apenas dois anos antes. E com isso, os eventos de maior tradição, como os Grand Slam, deixaram de receber apenas atletas amadores e passaram a aceitar atletas profissionais. No entanto, a carreira ainda não era tão atrativa para as mulheres que chegavam a receber até oito vezes menos que os homens nos mesmos torneios.

Diante da situação, a executiva e fundadora da World Tennis magazine Gladys Heldman consultou as jogadoras e ganhou o apoio de Billie Jean King para boicotar esses eventos e criar um circuito independente. Mesmo com o temor de represálias, como banimento dos Grand Slam e a retirada de seus nomes dos rankings e torneios nacionais, as atletas aceitaram jogar o circuito Virginia Slims, patrocinado pela empresa de cigarros Philip Morris.

Se no primeiro ano, o dinheiro que circulava era de US$ 5 mil da venda de ingressos e mais US$ 2.500 do patrocinador, a situação mudou muito já na segunda temporada. O sucesso dos torneios femininos viabilizou um circuito com 21 etapas, distribuindo cerca de US$ 336 mil dólares em 1971. Principal jogadora do mundo na época, Billie Jean King se tornaria a primeira atleta a ganhar mais de US$ 100 mil em um único ano.

No ano seguinte, outro marco: o Virginia Slims Championships, disputado em Boca Raton, na Flórida, distribuiu uma premiação de US$ 100 mil durante o torneio. Já em 1973, foi estabelecida a WTA como conhecemos hoje, com as assinaturas de cerca de 60 jogadoras. Na mesma temporada, o US Open se tornou o primeiro Grand Slam a oferecer premiações iguais para homens e mulheres.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis