Notícias | Dia a dia
Só 10 não saíram do top 100 nos últimos 10 anos
27/12/2019 às 08h15

Nadal não apenas se manteve no top 100 o tempo todo, como foi o único a não deixar o top 10

Foto: Arquivo

São Paulo (SP) - Grupo seleto, o top 100 da ATP teve apenas 310 jogadores figurando nesta faixa de ranking na última década, segundo levantamento publicado pelo site Bola Amarela. A dificuldade de permanecer nas mais altas colocações é tamanha que somente 10 jogadores conseguiram passar todo esse tempo sem cair para abaixo do 100º posto.

O suíço Roger Federer, o espanhol Rafael Nadal e o sérvio Novak Djokovic, que dominaram o circuito neste período, puxam a seleta lista dos nomes que ficaram os últimos dez anos no top 100. Atual número 1 do mundo, Rafa também se destacou como o único a não deixar sequer o top 10 no período, algo que mesmo conseguiram os outros dois Big 3.

Embora o período tenha seis campeões diferentes de Grand Slam, apenas quatro deles se mantiveram firme entre os 100. Além do Big 3, o outro a alcançar tal feito foi o croata Marin Cilic. O britânico Andy Murray e o suíço Stan Wawrinka, cada um com três títulos de Slam, acabaram ficando de fora. O suíço é o 14º da lista, tendo passado 97,5% do período entre os 100 do mundo. Já o escocês teve tempo um pouco menor, ficou na 27ª colocação com seus 84,4%.

Completam a lista dos dez que não deixaram o top 100 por uma semana sequer nos últimos 10 anos o italiano Fabio Fognini, o norte-americano John Isner, o espanhol Fernando Verdasco, que estará no Rio Open de 2020, o francês Richard Gasquet e o alemão Philipp Kohlschreiber, este último o único que nunca alcançou o top 10.

Entre os brasileiros, destaque para o paulista Thomaz Bellucci, que terminou como o 45º mais bem colocado na lista e quarto entre os sul-americanos. Mais cinco representantes nacionais foram listados: o paulista Rogerio Silva, o campineiro Ricardo Mello, o cearense Thiago Monteiro, o paulista João ‘Feijão’ Souza e o gaúcho Marcos Daniel.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva