Notícias | Dia a dia
Técnico quer usar dados para melhorar Osaka
24/12/2019 às 13h03

Bruxelas (Bélgica) - Novo treinador da japonesa Noami Osaka, o belga Wim Fissette falou sobre a importância dos dados no tênis atual. Em entrevista ao Sporza, ele contou que hoje em dia a grande maioria das equipes dos tenistas de ponta faz análises profundas dos números de cada partida para definir ajustes e táticas.

“Ao contrário de outros esportes, o uso de dados no tênis foi introduzido recentemente e os jogadores que começaram a usá-los sistematicamente tiveram muito sucesso. E aqueles que não trabalham com estatísticas não conseguem os mesmos resultados”, afirmou o técnico que já trabalhou com nomes como Kim Clijsters, Victoria Azarenka e Angelique Kerber.

“Os melhores do mundo usam dados de empresas especializadas em análise, traçando planos táticos perfeitos e personalizados. Os dados são importantes no tênis de hoje, mas o mais importante é poder controlar suas emoções. Os jogadores ainda precisam pensar com clareza nos momentos-chave", complementou.

Fissette disse que trabalha com dados e estatísticas desde o início da carreira. No começo, assistia aos jogos com lápis e papel e tentava me marcar onde um jogador batia cada ponto. Mas há vários anos no circuito, trabalhamos com o ‘SAP Tennis Analytics’, um software que fornece aos treinadores todos os dados e estatísticas sobre os jogadores”, falou o belga.

“Naomi nem sempre atendeu aos dados para criar um plano tático, é por isso que ela queria trabalhar comigo. No circuito, tenho a reputação de ser um treinador ‘analítico’. É um hobby para mim. Tento preparar um plano de correspondência correto, com base em dados, para identificar dois ou três detalhes que podem realmente fazer a diferença”, finalizou Fissette.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva