Notícias | Outros
Conheça vencedores do Desafio Nacional do Tênis
21/12/2019 às 18h29

Profª. Raquel Saccon, autora do projeto vencedor.

Foto: Divulgação

No dia 3 de dezembro foi comemorado o Dia Nacional do Tênis. Por todo o Brasil, diversas iniciativas foram feitas para celebrar a data em que Gustavo Kuerten chegou ao posto de número 1 do mundo em 2000. Uma das ações comemorativas realizadas sob coordenação do Programa "Jogue Tênis nas Escolas/CBT" no dia 3 foi o Festival Infantil, durante o Encontro Internacional de Treinamento na sede da CBT, em Florianópolis. O evento reuniu crianças locais e contou com a participação de atletas profissionais, como Orlando Luz, Felipe Meligeni, Rafael Matos, Oscar José Gutierrez, além da presença do próprio Guga.

O Instituto Península também se juntou às comemorações e criou o Desafio Dia Nacional do Tênis, no qual professores de escolas públicas foram convidados a enviar seus planos de aula de tênis e registros em foto ou vídeo das aulas.  Os melhores projetos concorreram a kits de redes, bolas e raquetes. A iniciativa recebeu 199 projetos de iniciação ao tênis nas escolas de todo o país. Para avaliar os projetos foram convidados Patrícia Medrado, presidente do Instituto que leva o seu nome; Cesar Kist, diretor do Departamento de Capacitação da Confederação Brasileira de Tênis (CBT); Airton Santos, coordenador nacional do programa "Jogue Tênis nas Escolas/CBT", e Suzana Silva, coordenadora pedagógica do programa “Jogue Tênis nas Escolas”.

O programa "Impulsiona Educação Esportiva" foi criado em 2017 pelo Instituto Península,  com o objetivo de estimular o uso do esporte como ferramenta educacional disponível nas escolas de educação básica. Em parceria com o Ministério da Educação (MEC), oferece formação para que professores e coordenadores pedagógicos se tornem parceiros na missão de fomentar novas modalidades, trabalhar importantes competências com crianças e jovens, por meio dos valores do esporte e tornar as escolas mais ativas.

Raquel Saccon, da Escola Municipal “Profª Aglassi Elinda Fernandes Rodrigues”,  da cidade de Tietê (SP), foi a vencedora com o projeto “Entretênis Aglassi”. O projeto da professora Raquel já nasceu interdisciplinar. Além de incluir o tênis na aula de Educação Física, ela mobilizou a escola inteira. A professora de Artes colaborou na produção das raquetes; as cozinheiras da escola forneceram o material reciclável necessário; a professora de Português promoveu um debate sobre a elitização do tênis; e a coordenadora pedagógica também ajudou na execução do desafio. Raquel teve muita atenção à questão da inclusão, desenvolvendo atividades personalizadas para um aluno autista, que possui dificuldades com o uso de raquetes. Ela também foi além da quadra: preparou uma folha de atividades, com perguntas sobre tênis para serem respondidas pelos alunos. No final, Raquel conseguiu até incluir as famílias dos estudantes na prática do tênis. Os jovens foram desafiados a ensinar o esporte em suas casas e mandarem registros para a professora.

Em 2º lugar ficou o prof. Denis Carlos, da “Escola Estadual Mãos de Luz”, de educação especial, da cidade de Reserva (PR), com o “Inserção, Vivência e Inclusão da prática esportiva – O Ensino do Tênis de quadra na Educação Especial”. Segundo o professor, um dos principais objetivos foi trabalhar as competências socioemocionais dos jovens. O 3º colocado foi Antonio Carlos Gomes, da “Escola Municipal Francisco Zeferino Pessoa, de Tuparetama (PE), com o projeto “Tênis Eletrizante”. O professor Antonio deu um choque de criatividade com os alunos do 6º e 7º anos do Ensino Fundamental. O equipamento esportivo veio das raquetes elétricas contra mosquitos.

Confira no link mais detalhes e fotos sobre os três primeiros colocados: https://impulsiona.org.br/vencedores-desafio-tenis/

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis