Notícias | Dia a dia
Verdasco engrossa a lista de estrelas no Rio Open
19/12/2019 às 11h39

Verdasco volta ao Rio Open após um vice-campeonato em simples e um título de duplas em 2018

Foto: João Pires/Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - Fernando Verdasco voltará ao Rio Open em 2020. Após a grande campanha na edição de 2018, na qual foi finalista, o espanhol retorna para mais uma disputa do torneio, que acontecerá entre os dias 15 e 23 fevereiro no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro. O experiente tenista é mais um que se junta a uma lista que já conta com dois top 10, o austríaco Dominic Thiem, e o italiano Matteo Berrettini

Campeão da Copa Davis por três vezes e do ATP Finals nas duplas, o espanhol é um dos queridinhos da torcida brasileira, conquistando o público na sua primeira passagem pelo Rio com seu carisma e estilo de jogo potente. Dono de 23 títulos em simples e duplas, Verdasco venceu a chave de duplas do Rio Open em 2018, ao lado do compatriota David Marrero.

Aos 36 anos, o veterano é um dos cinco jogadores mais experientes do top 100. Disputando torneios profissionais desde 2001, Verdasco faz parte do seleto grupo de tenistas com mais vitórias conquistadas na ATP (546), sendo o quinto jogador ativo mais vencedor e estando no top 40 da história.

Apaixonado pelo Brasil e com boas lembranças da participação no torneio carioca, ele está animado para retornar ao Rio de Janeiro. "Tenho ótimas recordações do Rio Open. Tive uma semana muito especial em 2018, com muitas vitórias e carinho recebido pelo público brasileiro. O Brasil é um país que me identifico muito e não vejo a hora de voltar para, quem sabe, mais uma semana mágica", disse o espanhol.

Além de Verdasco e dos top 10 Thiem e Berrettini, o ATP 500 carioca também já tem confirmados em sua chave o argentino Diego Schwartzman e o croata Borna Coric, além dos convidados Felipe Meligeni e Carlos Alcaraz no ATP 500 carioca. Os ingressos já estão à venda pelo site Tudus com valores a partir de R$30.

"Estou contente em poder trazer o Fernando de volta para o Rio Open. No ano passado ele optou por um calendário diferente pelo nascimento do filho dele Miguel em março. Em 2018 ele fez uma maratona de 11 jogos em 9 dias entre simples e duplas e ficou a um jogo de conquistar os dois títulos. Esperamos que ele mostre o mesmo nível de dois anos atrás e faça uma grande semana," afirmou Luiz Carvalho, diretor do Rio Open.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis