Notícias | Dia a dia
Kohlschreiber: 'Nova geração não alcançará o Big 3'
18/12/2019 às 12h33

Londres (Inglaterra) - Atual 79 do mundo, o alemão Philipp Kohlschreiber falou sobre a troca de geração no circuito masculino em entrevista à Tennis Magazin. O experiente tenista de 36 anos disse ver uma distância cada vez menor entre os jovens e o Big 3, mas também acredita que os mais novos nunca chegarão ao nível do suíço Roger Federer, do espanhol Rafael Nadal e do sérvio Novak Djokovic.

“Não quero culpar ninguém, mas acho que tirando Djokovic, Federer e Nadal, os demais tenistas são piores. Os mais jovens podem evoluir e talvez seguir os mesmos passos, mas não os vejo com o mesmo nível do Big 3. Para mim, esses três são os tenistas mais completos e melhores que já vi, mesmo nessa idade”, afirmou o germânico, que tem 43 duelos contra os atuais três melhores do mundo.

“É por isso eles ainda vencem os Grand Slams. Sempre pensei que haveria um enorme buraco quando os três forem se aposentar, mas acho agora que algum nome pode vencer um Slam”, complementou Kohlschreiber, que perdeu todos os 14 duelos travados com Federer, venceu apenas um dos 16 confrontos com Nadal e tem duas vitórias e 11 derrotas contra Djokovic.

O alemão destacou dois nomes como principais candidatos a conquistar um Grand Slam nos próximos anos: o alemão Alexander Zverev e o grego Stefanos Tsitsipas, esse último recebendo muitos elogios. “Ele é como um deus grego: atleta monstruoso e que sabe fazer um pouco de tudo. É por isso que acho que não haverá um buraco”, finalizou Kohlschreiber, que começará 2020 no challenger de Canberra.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis