Notícias | Dia a dia
Investigação acusa top 30 de ligação com apostas
16/12/2019 às 09h18

Berlim (Alemanha) - Mais uma vez o escândalo da máfia de apostas vira notícia na imprensa mundial. Desta vez foram os alemães da ZDF que conseguiram informações de uma investigação realizada pelo FBI envolvendo apostadores armênios. Estariam envolvidos neste caso até 135 tenistas profissionais, sendo um deles um atual top 30.

De acordo com a investigação, a quadrilha é bastante estruturada e trabalha para evitar chamar a atenção, preferindo colocar o dinheiro em pequena quantia e em centenas de confrontos fraudulentos, tentando assim não levantar suspeitas.

A organização também possui pessoas encarregadas de entrar em contato com os jogadores e negociar o dinheiro para o acordo. Além disso, há aqueles que são os encarregados de lavar o dinheiro faturado através das apostas, tudo gerenciado em larga escala.

O relatório divulgado pela ZDF ainda destaca a presença de um top 30 no esquema, que estaria colaborando com essa máfia das apostas. A única informação dada sobre ele é que já venceu três títulos como profissional, perfil que se encaixa no do georgiano Nikoloz Basilashvili, que já esteve envolvido em rumores de manipulação de resultados.

Responsável por delatar compatriotas, sendo depois malvisto por alguns dos próprios companheiros, o argentino Marco Trungelliti também falou para o veículo alemão. "Existem tenistas entre os 50 melhores do mundo que manipularam jogos. Não se pode dizer que exista trapaça apenas nas áreas mais baixas, isso ocorre em todos os níveis".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis