Notícias | Dia a dia
Ex-preparador físico de Djokovic alfineta Federer
15/12/2019 às 14h43

Viena (Áustria) - O austríaco Gebhard Gritsch, que trabalhou como preparador físico do sérvio Novak Djokovic até o meio da atual temporada, acredita que o suíço Roger Federer não está muito bem mentalmente nos últimos tempos. Para ele, o tenista de 38 anos não tem conseguido seus melhores resultados justamente por causa desse fator.

“Tenho a sensação de que ele não está mentalmente equilibrado e também de que há uma falta de ritmo e velocidade. Parece que a cabeça e o corpo não estão bem conectados”, afirmou o austríaco, que também falou brevemente sobre o espanhol Rafael Nadal. “Nunca podemos duvidar dele, pois sempre volta mais forte”, observou.

Seu compatriota Dominic Thiem foi mais sobre o qual fez uma avaliação. “Ele novamente será o favorito a fazer a final de Roland Garros junto com Nadal. Ainda falta um pouco para ele conseguir encaixar e equilibrar tudo em seu jogo”, opinou Gritsch, que não deixou de analisar o fim de temporada do ex-pupilo.

“Novak teve um grande acúmulo de jogos no decorrer do ano, mas isso faz parte do trabalho. Mesmo assim, chegou esgotado mentalmente no fim da temporada e não estava focado o suficiente”, afirmou o austríaco, que não esperava uma recuperação tão rápida de Djokovic em 2018.

“Em maio daquele ano, nenhum dos integrantes do time poderia imaginar que ele terminaria a temporada como número 1 do mundo. Ele estava mal fisicamente e um pouco destreinado na questão do tênis, além de enfrentar questões mentais. Mas acabou dando a volta por cima com um árduo trabalho diário”, finalizou.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis