Notícias | Dia a dia
Kafelnikov: 'Havia um sistema de doping na Rússia'
10/12/2019 às 12h12

Moscou (Rússia) - A notícia de nova sanção russa aplicada pela Agência Mundial Antidoping na última segunda-feira, banindo os atletas da nação de competições oficiais por quatro anos, devido ao escândalo de doping institucionalizado no país, caiu como uma bomba no esporte mundial, uma vez que a Rússia ficará de fora dos Jogos Olímpicos de 2020, da Copa do Mundo de 2022 e das Olimpíadas de Inverno de 2022.

Um dos grandes nomes da história do tênis russo, Yevgeny Kafelnikov deu declarações duras em entrevista ao SportExpress, fazendo uma firme autocrítica ao controle de doping no país. "O uso massivo de doping no esporte russo é um estigma que será muito difícil de eliminar. É a pior coisa que pode acontecer no mundo do esporte e devemos ser punidos por isso”, afirmou o ex-número 1 do mundo.

“Os culpados devem dar as caras e permitir que outros consigam seguir suas carreiras sem o ônus de pertencer a um país totalmente condenado. Coloco minha mão no fogo por todos os tenistas russos que pagarão pelo que aconteceu anos atrás em todo o país”, disse Kafelnikov, que lamenta a situação pela qual passarão nomes como Daniil Medvedev, Karen Khachanov e Andrey Rublev.

“Será muito difícil para eles irem a Tóquio 2020 sem poderem representar seu país ou ouvir seu hino, mas eu os incentivo. Que sigam para lá e deem seu melhor. O evento olímpico é a melhor coisa que um atleta pode experimentar, então você deve ir lá e competir com orgulho, tentando limpar a imagem de seu país e demonstrando que as coisas são feitas por outro caminho”, finalizou o medalhista de ouro nos Jogos de Sydney 2000.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis