Notícias | Dia a dia
Sharapova não deverá disputar os Jogos Olímpicos
06/12/2019 às 09h50

Newport Beach (EUA) - O anúncio da participação da russa Maria Sharapova na disputa da World TeamTennis (WTT) defendendo as cores do Orange County Breakers não ganharia muita repercussão se não fosse um conflito no calendário. Isso porque a ex-número 1 do mundo disputará o torneio nos dias 28 e 29 de julho de 2020, bem no meio dos Jogos Olímpicos, que acontece em Tóquio entre os dias 25 de julho e 2 de agosto.

Atual 131 do mundo, Sharapova está bem distante de seus melhores tempos e também longe da vaga olímpica. Isso porque somente as quatro melhores de cada país podem disputar os Jogos e atualmente ela é apenas a 14ª russa no ranking da WTA. Neste momento, as quatro representantes do país seriam Anastasia Pavlyuchenkova (31ª), Veronika Kudermetova (40ª), Ekaterina Alexandrova (42ª) e Svetlana Kuznetsova (54ª).

Sharapova não apenas precisaria superar pelo menos 10 compatriotas até o ranking do dia 8 de junho de 2020 para conseguir a vaga, mas descontar uma diferença enorme de pontos. Ela soma 466 pontos e Kuznetsova, a quarta melhor russa no momento, tem duas vezes mais pontos do que a compatriota, com 1.052 pontos no ranking.

"Estou animada por estar de volta ao Breakers novamente. A competição no World Team Tennis é sempre forte e estou ansiosa para jogar novamente no formato de equipe”, disse Sharapova em comunicado de imprensa anunciando sua participação no evento.

Aos 32 anos de idade, Sharapova terminou a temporada de 2019 em uma modesta colocação fora do top 100 e sem títulos e sequer semifinais na temporada, disputando apenas oito torneios. Medalha de prata nos Jogos de Londres 2012, seu melhor desempenho no ano foram as quartas de final em Shenzhen e as oitavas de final no Australian Open, quando ganhou três jogos seguidos pela única vez.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis