Notícias | Dia a dia
Hingis acredita que Federer possa vencer outro Slam
03/12/2019 às 09h05

Londres (Inglaterra) - A temporada que se encerrou com a disputa do ATP Finals e depois da Copa Davis, acabou zerada para o suíço Roger Federer em termos de Grand Slam. O atual número 3 do mundo bateu na trave na única oportunidade que teve, desperdiçou dois match-points na final de Wimbledon e acabou superado pelo sérvio Novak Djokovic.

Para a ex-número 1 do mundo Martina Hingis, apesar de tudo Federer seguirá como forte candidato aos Grand Slam na próxima temporada. “Ele continuará entre os favoritos nos Grand Slams, especialmente em Wimbledon”, afirmou a suíça para o Metro. Ela também observou que a importância da vitória do compatriota sobre Djokovic no Finals, quebrando uma sequência de quatro derrotas para o sérvio.

“Roger pode ter pensado nisso em certas ocasiões, eu provavelmente faria isso. Ele já foi capaz de se vingar de alguma forma com essa vitória e agora sabe que ainda pode vencê-lo. Às vezes esse tipo de mentalidade ajuda”, afirmou Hingis, que não poupou palavras para elogiar a capacidade de Federer continuar jogando em alto nível mesmo com seus 38 anos.

“É incrível a eficiência que demonstra e sua experiência permitiu que ele conhecesse seu corpo e as rotinas que tem que executar, além de saber o que realmente é importante para o seu tênis, podendo assim quebrar todos esses recordes”, comentou a suíça.

Questionada sobre os nomes que podem destronar o Big 3 no ranking e nos Slam, Hingis apontou dois: “Zverev ou Tsitsipas. Pouco a pouco eles vêm se aproximando nos últimos dois anos, mas ainda não se saíram bem o suficiente nos Grand Slams. Especialmente Zverev, que não conseguiu fazer nada melhor do que as quartas de final. Você precisa dar um salto de qualidade aqui”, disse.

Hingis ainda falou sobre o bloqueio de Zverev nos quatro principais torneios do circuito. “Pode ser algo mental, não sei que tipo de pressão ele está sofrendo. No meu caso, sentia o contrário quando jovem. Eu não tinha nada a perder nesses jogos porque pensava que se perdesse estaria tudo bem”, finalizou a ex-líder do ranking da WTA.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis