Notícias | Dia a dia
Apesar de polêmicas, Court será homenageada no AO
30/11/2019 às 12h51

Melbourne (Austrália) - Recordista absoluta de títulos de simples em Grand Slam com 24 conquistas, a australiana Margaret Court será homenageada no Australian Open do próximo ano apesar das polêmicas declarações dos últimos tempos. Cristã fervorosa, ela se posiciona constantemente contra a comunidade LGBTI.

Pastora pentecostal desde 1991, ela era uma presença constante no Aberto da Austrália, mas não comparece desde 2017, quando não escondeu sua posição contrária ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, pedindo aos australianos para votar em plebiscito contra o casamento gay, que acabou legalizado.

O controverso posicionamento de Court gerou um movimento que pediu a mudança do nome da segunda quadra mais importante do complexo em Melbourne. A Tennis Australia não se posicionou sobre o assunto e agora irá homenagear os 50 anos do Grand Slam da australiana, que em 1970 venceu os quatro mais importantes torneios do circuito.

“Por causa dessa marca histórica, Margaret Court, um feito realizado apenas por outras duas tenistas, Maureen Connolly e Steffi Graf, ela, sua família e seus amigos serão convidados para participar de uma homenagem durante o Australian Open de 2020”, disse o comunicado divulgado pela federação australiana.

Court foi a segunda da história a fechar o Slam em uma mesma temporada. A norte-americana Connolly puxa a lista com suas conquistas em 1953. Graff aparece na sequência, sendo a última a conseguir tal feito, vencendo não apenas os quatro Grand Slam em 1988, mas também conseguindo o inédito ‘Golden Slam’, já que conquistou o ouro olímpico nos Jogos de Seul.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis