Notícias | Copa Davis
Canadenses não esperavam chegar tão longe na Davis
24/11/2019 às 09h59

Canadenses enfrentam a Espanha neste domingo em busca do título inédito na Copa Davis

Foto: Arquivo

Madri (Espanha) - Finalista da Copa Davis em 2019, a equipe do Canadá não esperava chegar tão longe na competição e agora sonham com o título inédito. Com Denis Shapovalov e Vasek Pospisil em quadra, os canadenses ficaram em primeiro lugar num grupo que tinha a Itália e os Estados Unidos, e depois derrotaram a Austrália nas quartas e a Rússia na semifinal. A disputa pelo título será ao meio-dia (de Brasília) deste domingo, contra a anfitriã Espanha.

"Estou muito empolgado. Jogar uma final da Copa Davis era um dos meus sonhos. Trazer meu país a essa posição é um sonho que se tornou realidade", disse Shapovalov. "Acho que nenhum de nós espera chegar tão longe. Obviamente, sabíamos que tínhamos um ótimo time, mas precisávamos de um pouco de sorte e jogar em um ótimo nível. Nós simplesmente conseguimos".

O canhoto de apenas 20 anos e número 15 do mundo também destacou a experiência de jogar ao lado de Pospisil, experiente jogador de 29 anos. "Eu o vejo jogar há anos. Para mim é incrível jogar com ele. Eu o vi ser campeão de Wimbledon nas duplas e jogando a Copa Davis. Nós sempre conversamos sobre tocar juntos, mas nunca tivemos essa oportunidade".

Já Pospisil relembrou sua longa trajetória no circuito e o difícil início de temporada. O canadense passou por cirurgia em janeiro para reparar uma hérnia de disco e ficou fora do circuito durante todo o primeiro semestre, chegando a cair para 248º lugar do ranking. Ex-número 25 do mundo e atual 150º colocado, ele disputou poucos torneios neste ano, mas conseguiu vencer dois challengers.

"É incrível estar na final, como o Denis já disse. Estou no circuito há doze temporadas e acho incrível viver isso. Eu me machuquei no começo do ano, passei por cirurgia, e não tinha certeza se iria viver momentos assim novamente, mas voltei a um ótimo nível, muito mais rápido do que esperava. Estar na final da Copa Davis defendendo o Canadá é incrível, estou muito empolgado".

Shapovalov e Pospisil disputaram todas as partidas de simples e duplas para o Canadá durante a semana. Opção para o time, o jovem de 19 anos Felix Auger-Aliassime sofreu uma lesão no tornozelo esquerdo e desistiu de alguns torneios na reta final da temporada para estar à disposição na Davis. Ele acompanha a equipe em Madri, embora ainda não tenha entrado em quadra na fase final da Davis.

Integrantes mais jovens da equipe, Shapovalov e Aliassime têm chance de entrar para um seleto grupo de tenistas que já venceram a Copa Davis como juvenis e profissionais. Apenas oito jogadores fizeram isso, sendo que um deles foi Rafael Nadal. Curiosamente, a conquista do Canadá na Copa Davis Júnior foi exatamente na Caixa Mágica, em Madri, no ano de 2015.

Comentários