Notícias | Copa Davis
'Foi um ano com muitas emoções', lembra Murray
19/11/2019 às 17h10

Madri (Espanha) - Uma das atrações da fase final da Copa Davis, o britânico Andy Murray poderá estar em ação na competição nesta quarta-feira, quando seu time irá estrear no torneio enfrentando a Holanda na sessão diurna. Em entrevista à CNN, o ex-número 1 do mundo fez um balanço de sua temporada e falou sobre as perspectivas para o futuro.

“Foi um ano com muitas emoções, sofri muitos altos e baixos porque é difícil me recuperar do que aconteceu comigo”, falou o britânico, em alusão à segunda cirurgia feita no quadril. Murray disse que o período de afastamento o fez ver com outros olhos o circuito e retomar sensações que estavam esquecidas há algum tempo.

“Quero me divertir de novo na quadra. Com esta lesão, percebi que estava me colocando muita pressão competitiva nos últimos anos e tinha perdido o sentimento que me fez me dedicar ao tênis, que é a paixão pelo jogo”, afirmou o escocês. “Comecei a jogar porque eu adorava o tênis e não porque queria estar no top 10 ou ganhar mais ou menos títulos”, observou.

Com a motivação renovada, Murray voltou aos poucos, começou jogando apenas duplas e chegou a disputar um challenger em simples para pegar ritmo. No fim tudo deu certo e ele ainda conseguiu conquistar um título, no ATP 250 de Antuérpia. Sem jogar desde então, o britânico acompanhou o nascimento de seu terceiro filho e agora volta para a Davis.

“Não jogo há cinco semanas e isso é muito tempo, mas treinei bastante e tenho certeza de que o quadril responderá bem. Não senti nenhum desconforto e o que preciso melhorar é o resto do meu corpo. Ainda me sinto um pouco enferrujado e não sei como me comportarei em partidas longas”, comentou Murray.

Questionado sobre o que pode alcançar no futuro, ele não colocou metas, mas acredita que possa voltar a ser competitivo. “Não sei se posso ganhar um Grand Slam novamente, mas me sinto preparado para competir e vencer jogos”, finalizou o escocês.

Comentários