Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Thiem fica decepcionado. E aposta na nova geração.
17/11/2019 às 22h21

Thiem perdeu chance de grudar no número 3 do ranking e embolsou US$ 1,3 milhão com o vice

Foto: ATP

Londres (Inglaterra) - Desde a cerimônia de premiação, era evidente o abatimento do austríaco Dominic Thiem por ter deixado escapar o título do ATP Finals após uma semana brilhante, em que derrotou Roger Federer e Novak Djokovic na fase de grupos e tirou o atual campeão Alexander Zverev na semi. Contra o grego Stefanos Tsitsipas, venceu o primeiro set e chegou a ter 4-4 com saque no tiebreak decisivo.

"Foi uma das derrotas mais dolorosas, mas não é o fim do mundo, porque sempre se aprende alguma coisa", argumenta o agora número 4 do ranking. "Também já venci partidas por pequenos detalhes e hoje perdi do mesmo jeito. Assim é o tênis, onde o aspecto mental tem grande relevância. Foi uma derrota decepcionante, mas vou reagir e festejar o magnífico ano que tive".

Ele diz que o grego mereceu a vitória: "Nos tiebreaks, a sorte adquire importância. Cada um tem 50% de chance de ganhar, e eu tenho vencido a maioria nos últimos dois ou três meses. Mas no tiebreak decisivo hoje foi diferente, cometi erros infantis como não tinha feito diante de Novak (Djokovic), por exemplo. Não há o que lamentar. Foi uma grande partida e acredito que Tsitsipas também merecia a vitória. Nós dois merecemos, mas só um pode ganhar".

O austríaco de 26 anos lembrou das dificuldades que encontrou ainda nos primeiros dias do torneio. "Estou muito orgulhoso e satisfeito com meu rendimento nesta semana, consegui superar barreiras complicadas e chegar à final. E fiquei perto do título. Na quarta-feira acordei muito doente depois da dura batalha contra Novak. Melhorei dia a dia, mas ainda não me sinto 100%. Foi uma grande campanha na quadra coberta, que sempre me deu mais trabalho do que nas outras".

Questionado sobre a previsão de Alexander Zverev de que a nova geração irá enfim ganhar um Grand Slam em 2020, Thiem concordou: "Fico feliz que ele tenha me mencionado e acredito que no próximo ano teremos mais chance de romper com a hegemonia do Big 3, já que todos temos condição de jogar um tênis de grande nível. Eu repito: veremos um novo campeão de Slam na próxima temporada".

Ele emendou elogios a Tsitsipas: "É muito bom para o tênis que um tenista com suas características vença um torneio deste porte. Seu estilo é atraente, com backhand de uma mão e muito boa técnica. Estou seguro de que ele conseguirá grandes coisas no futuro".

Comentários