Notícias | Dia a dia
Stefani vai à final e pode ser melhor duplista nacional
16/11/2019 às 18h00

Luísa Stefani está radicada nos Estados Unidos desde os 15 anos de idade

Foto: Arquivo

Houston (EUA) - A paulista Luísa Stefani continua evoluindo rapidamente como duplista no ranking internacional. Ao lado da australiana Ellen Paz, ela atingiu neste sábado a final do torneio de Houston, que vale pela série 125k da WTA, e tentará o segundo título importante da temporada.

Cabeças de chave número 2, elas venceram a parceria da Indonésia, formada por Beatrice Gumulya e Jessy Rompies, por fáceis 6/1 e 6/4 e irão buscar o troféu diante da canadense Sharon Fichman e da japonesa Ena Shibahara.

Com os pontos já garantidos, Stefani subirá para o 71º lugar do ranking, mais um recorde pessoal. No caso de conquistar o título, se tornará a profissional brasileira com mais alto ranking, ao atingir o 67º e superando por um a baiana Patrícia Medrado, que foi 68ª em 1987.

Em setembro a paulista de 22 anos faturou o WTA de Tashkent ao lado da norte-americana Hayley Carter; em julho foi campeã na grama de Ikley em torneio de US$ 100 mil junto a Bia Haddad e na semana passada venceu o ITF de US$ 60 mil no Chile, novamente com Carter.

Pouco a pouco Stefani aumenta a chance de garantir vaga direta na chave de duplas do Australian Open de 2020. A classificação se dá pela soma dos rankings das duas jogadoras inscritas e costuma fechar no total de 140. Na lista da próxima segunda-feira, Carter manterá o 68º posto.

Carol é vice em Orlando
A paulista Carolina Meligeni Alves também fez boa campanha de duplas e ficou com o vice no ITF de US$ 25 mil disputado em Orlando, Ao lado da mexicana Renata Zarazua, ela caiu na final deste sábado diante da norte-americana Katharine Fahey e a alemã Stephanie Wagner, por 4/6, 6/2 e 10-7. Carol buscava o 14º título de duplas da carreira e o terceiro da temporada.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis