Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Tsitsipas joga muito, tira Federer e decide o Finals
16/11/2019 às 13h17

Tsitsipas repete a vitória sobre Federer do Australian Open e tenta o grande título da carreira

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Grande nome da nova geração do tênis masculino, o grego Stefanos Tsitsipas reuniu suas melhores qualidades para derrotar o suíço Roger Federer, 17 anos mais velho, e chegar à decisão do ATP Finals logo em sua primeira participação no evento. Com saque afiado, ótimos golpes da base mas principalmente cabeça fria, ele venceu Federer pela segunda vez em quatro duelos na temporada, com parciais de 6/3 e 6/4.

Com isso, buscará o mais importante título de sua curta carreira às 15 horas deste domingo contra quem passar entre o austríaco Dominic Thiem e o alemão Alexander Zverev. O grego venceu dois dos seis jogos que fez diante de Thiem, mas ganhou quatro dos cinco frente a Sascha, incluindo o de dias atrás na fase de grupos.

A derrota de Federer na semi fará com que o Finals não tenha um dos Big 4 como campeão pela terceira edição consecutiva. O torneio foi vencido por Zverev no ano passado e pelo búlgaro Grigor Dimitrov em 2018. Poderá também certamente ter um vencedor inédito caso Thiem seja o outro finalista.

Tsitsipas faz a sexta final da carreira e a quarta da temporada, tendo conquistado em 2019 os torneios de Marselha e Estoril e ficado com vices em Dubai, Madri e Pequim. Chega a 53 vitórias em 78 jogos desde janeiro e atinge oito triunfos em 19 duelos diante de adversário de nível top 10. Então com 20 anos, tornou-se o tenista mais jovem a derrotar Federer, Rafael Nadal e Novak Djokovic e também a superar Nadal no saibro.

Tsitsipas mostra cabeça
No jogo de maior diferença de idade na história do Finals, criado em 1970, Tsitsipas fez valer o controle emocional nas situações delicadas do primeiro set. Salvou logo de cara um break-point e aproveitou em seguida falhas incríveis de Federer para ir a 2/0, quando o suíço errou dois smashes e dois forehands.

Combinando muito bem o primeiro saque com forehand de ataque geralmente no lado aberto da quadra, Tsitsipas foi se sustendo. A grande chance de reação do suíço veio no sétimo game. O grego errou muito da base, permitiu 0-40, mas voltou a sacar bem. No terceiro break-point, o suíço respondeu serviço serviço para fora e outra vez Tsitsipas reagiu.

O game final do set foi especial, com 14 minutos de duração e nível técnico muito alto. Federer enfim calibrou a devolução e fez grandes trocas da bola, mas Tsitsipas evitou dois break-points com grandes saques e não se apavorou ao perder seis set-points.

Vindo de 2h52 de batalha contra Nadal na sexta-feira, Tsitsipas jamais mostrou sentir o físico e foi ainda ajudado por um game tenebroso do suíço, com quatro erros não forçados, que ofereceu 2/1 ao grego. Federer ainda reagiu imediatamente, num game corajoso, mas voltou a perder o saque no quinto game com méritos à devolução forçada de Tsitsipas. No game final, deu outra mostra de tranquilidade, salvando dois fundamentais break-points com consistência superior ao do adversário, finalizando com ace. Federer terminou com 26 erros, nada menos que 17 de forehand.

Comentários