Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Tsitsipas 'Queria vencer, mas pensei na semi'
15/11/2019 às 18h25

Tsitsipas diz que poupou energia, pensando na sequência do torneio

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Depois de sofrer sua primeira derrota no ATP Finals, Stefanos Tsitsipas falou sobre a situação de entrar em quadra já classificado para a próxima fase da competição. O grego foi derrotado por Rafael Nadal nesta sexta-feira e reconhece que preferiu priorizar sua condição física, pesando já na disputa da semifinal.

"Eu queria vencer, mas não estava disposto a morrer na quadra por isso. Meu principal objetivo é me sair bem nas semifinais, e não nesta partida. Mas sim, é claro que eu queria ter vencido", disse Tsitsipas, após a derrota por 6/7 (4-7), 6/4 e 7/5 para Nadal, em jogo com 2h52 de duração nesta sexta-feira.

"Foi divertido. Durante o jogo, pensei nisso algumas vezes, mas no final eu realmente queria ganhar. Significa muito para mim enfrentar um rival desse nível, o atual número 1 do mundo. Eu fiquei muito perto de vencer, mas é verdade que eu me preservei um pouco. Eu não fui com tudo, mas poderia ter feito isso", acrescentou o grego de 21 anos.

Tsitsipas agora espera a definição do Grupo Andre Agassi, que terminará ainda nesta sexta-feira com o jogo entre o alemão Alexander Zverev e o russo Daniil Medvedev. Se Zverev vencer, o grego ficará em primeiro lugar do grupo e enfrentará Roger Federer. Já em caso de vitória do russo, Nadal assume a liderança da chave e o grego irá encarar Dominic Thiem, que foi o líder do Grupo Bjorn Borg.

"Acho que ambos são muito agressivos, mas com estilos diferentes. Eu diria que um simplesmente flui na quadra sem a necessidade de usar muita energia, enquanto o outro chega ao limite e força um pouco mais. Mas vou encarar o jogo da mesma maneira, quem quer que seja o adversário. Ambos têm um backhand de uma mão e já joguei contra eles antes. Tenho muito respeito por eles e sei que terei que jogar bem", avaliou o jovem grego, que minimizou o fato de ter menos tempo de descanso.

"Meu adversário terá mais um dia para se recuperar, mas estou bem. Meu corpo está bem agora, não sinto dor em lugar algum, honestamente. Depois de um jogo tão longo e difícil como este, sinto que posso jogar amanhã da mesma maneira. Não tenho problema com isso".

Comentários