Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Nadal bate Tsitsipas e agora torce por Medvedev
15/11/2019 às 14h05

Nadal fica na torcida pelo russo para disputar a sexta semi do ATP Finals da sua carreira

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - A primeira parte da difícil missão de Rafael Nadal no ATP Finals foi cumprida, e com louvor. Com um tênis bem mais sólido do que nas duas rodadas anteriores, o número 1 do mundo derrotou mais uma vez o grego Stefanos Tsitsipas, por 6/7 (4-7), 6/4 e 7/5, após 2h52 de esforço, e assim permanece com chance de atingir a semifinal da competição. Para tanto, necessita agora que o russo Daniil Medvedev derrote o alemão Alexander Zverev por qualquer placar na partida marcada para as 17 horas.

Caso consiga a vaga, Nadal será o campeão do grupo e com isso enfrentará nada menos do que o suíço Roger Federer às 11 horas de sábado, na primeira semifinal do dia. Seria o 41º 'Fedal', com 24 vitórias do espanhol, mas ele perdeu seis dos sete mais recentes duelos. No ATP Finals, eles se cruzaram cinco vezes com quatro vitórias do suíço. Nadal ganhou exatamente a última, em 2013. Se Zverev ganhar, Tsitsipas fica com a primeira posição do grupo e enfrentará Federer, enquanto o alemão jogaria contra Dominic Thiem.

Vindo de contusão no abdome, que o obrigou a abandonar a semifinal de Paris, Nadal perdeu logo a primeira partida do Finals para Zverev e isso complicou sua vida. Depois de superar a duras penas Medvedev, salvando até um match-point, reagiu na tabela de classificação. O Finals é o maior título do tênis que Nadal ainda não conseguiu levantar, tendo sido vice duas vezes, em 2010 e 2013.

Primeiro set apertado
Erros não forçados de Nadal ao longo do tiebreak decidiram um primeiro set em que nenhum dos jogadores teve o saque ameaçado, embora tenham feito grandes pontos e mantido uma postura ofensiva. A estatística de saque e aproveitamento do primeiro serviço foram bem parecidas e assim poucos detalhes definiram o set em favor do grego, que errou menos (13 a 15) e fez mais winners (13 a 10).

O tiebreak no entanto foi marcado por falhas dos dois lados, o que mostrava o nível de tensão do momento. Nadal cedeu logo o primeiro saque, mas reagiu imediatamente. Com 2-2, no entanto, cometeu um vacilo incrível com bola muito fácil de forehand, que mandou no meio da rede. Tsitsipas devolveu a gentileza quando tinha 4-2. Aí foi a vez de o espanhol não aguentar um bola alta e despretensiosa no seu backhand.  O grego então chegou a 5-4, foi agressivo mesmo com o segundo saque e por fim fechou com ace no centro.

Nadal reage
Nenhum dos jogadores mostrou desânimo físico ou mental no começo do segundo set. No quinto game, Tsitsipas cometeu dupla falta para oferecer os dois primeiros break-points de toda a partida e precisou jogar os dois pontos. Nadal martelou seu backhand mas não obteve sucesso. No serviço seguinte, outra oportunidade para o espanhol, mas o grego fechou a porta com um saque forçado no centro.

Mas a eficiência do primeiro saque de Tsitsipas continuou caindo. Dupla falta e erro de forehand deram mais uma chance de quebra a Nadal, e desta vez o grego falhou feio ao receber um slice mais curto. O set terminou com 10 falhas de Tsitsipas diante de 6 do espanhol, mas com queda sintomática do primeiro serviço (65% de acerto e 77% de pontos vencidos).

Terceiro set emocionante
O terceiro set teve uma natural queda física dos jogadores e assim os games foram bem mais equilibrados. Tsitsipas precisou de sangue frio e coragem para escapar de 15-40 no quinto game. O espanhol teria uma nova chance no sétimo e por fim concretizou a quebra no 11º, após uma sucessão de forehands espetaculares, dois na paralela e o último cruzado.

Sem qualquer sinal da contusão no abdome e com ótima forma física, Nadal anotou 38 winners na partida contra 34 e fez 30 erros diante de 33. Dois números notáveis foram os 22 pontos em 28 tentativas junto à rede e os 85% de pontos vencidos quando acertou o primeiro saque (o que fez 66%), com seis aces.

Comentários