Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Nadal termina 5º ano no topo e luta por recorde
14/11/2019 às 19h01

Nadal iguala números de Federer e Djokovic. Os três agora tentam alcançar Sampras.

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - O duelo entre Roger Federer e Novak Djokovic pela última rodada da fase de grupos do ATP Finals acabou tendo consequência direta para Rafael Nadal. Com a vitória do suíço sobre o sérvio por 6/4 a 6/3 nesta quinta-feira, o espanhol já não poderá mais ser ultrapassado por Djokovic no ranking e terminará o ano como número 1 do mundo.

Esta é a quinta temporada que Nadal termina no topo do ranking, repetindo o que ele já havia feito em 2008, 2010, 2013 e 2017. Aos 33 anos, o espanhol é o jogador mais velho a encerrar uma temporada na liderança, desde que o ranking foi estabelecido em 1973. De quebra, ele ainda iguala as marcas de Federer e Djokovic, que também terminaram cinco anos distintos na primeira posição do ranking mundial.

Federer foi o número 1 por quatro temporadas seguidas, entre 2004 e 2007, e também terminou o ano de 2009 na liderança. Já Djokovic encerrou os anos de 2011, 2012, 2014, 2015 e 2018 no topo do ranking mundial.

Nas últimas dezesseis temporadas do circuito, quinze terminaram com Federer, Nadal ou Djokovic na liderança do ranking. A exceção fica para 2016, quando o britânico Andy Murray conseguiu encerrar o ano no topo da lista com títulos de Wimbledon e do ATP Finals.

Federer, Nadal e Djokovic agora lutam por um recorde. O único homem a terminar seis anos distintos na liderança foi Pete Sampras. O norte-americano foi o número 1 do mundo em todas as temporadas entre 1993 e 1998. Na história, Gustavo Kuerten é o único brasileiro a terminar uma temporada na liderança do ranking de simples da ATP. O catarinense conseguiu esse feito em 2000.

Comentários