Notícias | Beach Tennis
Ralff Abreu viaja para maior torneio em Aruba
12/11/2019 às 17h35

Ex-top 10 mundial, jogador de Niterói atuará com russo Ivan Syrov.

Foto: Paulo Carneiro

Rio de Janeiro (RJ) - Niteroiense, ex-top 10 mundial, Ralff Abreu fez os últimos ajustes nesta segunda e terça-feira e embarca na manhã de quarta-feira para Oranjestad, em Aruba, para a disputa do maior torneio do mundo de Beach Tennis, com premiação de US$ 50 mil, jogado entre os dias 15, sexta-feira, e 17, domingo.

Ralff, atual 53º do mundo, vai atuar com o russo Ivan Syrov, 41º colocado, pela primeira vez. O niteroiense, que foi número 1 do Brasil em 2017, finalista do Mundial por Equipes com o Brasil no mesmo ano, busca o retorno ao melhor desempenho.

"Syrov é um russo, amigo que tenho no circuito, grande jogador, tem ótimo saque. Sempre planejamos jogar juntos, mas nunca tivemos essa oportunidade. Vamos atuar juntos também na África do Sul (dezembro em Plettenburg) e nós dois estamos na busca por subir no ranking. Em Aruba, o objetivo é ir o mais longe possível, é um torneio que dá muitos pontos e boa visibilidade. Expectativa é de fazer uma boa competição. Assim como ele, eu tenho um bom saque, somos amigos, nos respeitamos, não teremos muita pressão", disse Ralff, que no início do mês conquistou um dos dois eventos ITF realizados em Niterói na praia de São Francisco.

Aruba é um local bem conhecido por Ralff. Em 2016, ao lado do antigo parceiro Diogo Carneiro, Ralff foi campeão pan-americano e em 2017 venceu a Nations Cup superando a poderosa Itália na final.

Abreu, nascido em Niterói, em fevereiro de 1983, foi tenista e começou no Beach Tennis em 2011. Tem 14 títulos de nível mundial ITF na carreira. Em 2017, ao lado de Diogo Carneiro, teve seu melhor ano, alcançando o top 10 do ranking mundial. Foi campeão do ITF de João Pessoa (PB), Maceió (AL), Balneário Camboriú (SC), São Miguel do Gostoso (RN), foi vice-campeão em Guadalupe, Niterói (RJ), vice-campeão mundial com a Seleção Brasileira por Equipes na Rússia, semifinalista do Mundial de Duplas em Cervia, na Itália. Em 2016, foi campeão pan-americano em Aruba e em 2017 venceu a Nations Cup, a Copa das Nações, contra a Itália, no mesmo país.

Comentários