Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Medvedev esquece derrota e chega confiante
09/11/2019 às 11h02

Medvedev tenta repetir a façanha do compatriota Nikolay Davydenko

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Estreante nesta edição do ATP Finals, Daniil Medvedev já apagou a precoce eliminação na estreia do Masters 1000 de Paris e chega confiante para a disputa do torneio entre os oito melhores do mundo. Depois de alcançar seis finais seguidas no circuito e conquistar dois troféus de Masters 1000, em Cincinnati e em Xangai, o russo de 23 anos e número 4 do mundo foi superado pelo francês Jeremy Chardy em seu último torneio. Mas Medvedev garante que o recente revés não vai atrapalhar sua busca pelo título inédito.

"Ainda estou confiante no meu jogo. Não consegui o resultado que eu queria em Paris, mas isso acontece. Jeremy jogou uma grande partida naquele dia. Eu tive minhas oportunidades, mas não as aproveitei. Perdi aquele jogo, mas sei que, se conseguir estar em ótima forma na segunda-feira, tenho chances de ganhar. É isso que eu preciso tentar fazer com o meu time", disse Medvedev, que estreia no Finals na próxima segunda-feira, contra o grego Stefanos Tsitsipas.

O russo tenta repetir a façanha do compatriota Nikolay Davydenko, que conquistou o Finals em 2009. Ele também avalia que o título de Davydenko acabou inspirando uma nova geração de jogadores no país. Além de Medvedev, o top 30 do ranking mundial ainda tem o 17º do ranking Karen Khachanov, de 23 anos, e o 23º colocado Andrey Rublev, que tem apenas 22.

"Acho que todos nós, jovens jogadores russos, vimos esse título. Foi incrível. Ele foi o único russo a vencer esse torneio. É muito bom para nosso país que eu esteja aqui. Espero poder mostrar um bom tênis e vencer algumas partidas", acrescentou o finalista do US Open.

O grupo de Medvedev tem mais dois nomes da nova geração: O alemão Alexander Zverev está com 22 anos, enquanto Tsitsipas tem apenas 21. Quem encabeça a chave, entretanto, é o líder do ranking mundial e já veterano Rafael Nadal, de 33 anos. "Felizmente, faremos muitos duelos, nas fases finais dos torneios. Espero que possamos ter muitos grandes jogos pela frente".

Comentários