Notícias | Dia a dia
Roddick: 'Roger sabe que saúde não é para sempre'
07/11/2019 às 14h27

Londres (Inglaterra) - Ex-número 1 do mundo, o norte-americano Andy Roddick lembrou mais uma vez da derrota do suíço Roger Federer para o sérvio Novak Djokovic na final de Wimbledon deste ano, afirmando que o tenista da Basileia perdeu uma grande oportunidade de conquistar mais um Grand Slam nesta reta final de sua carreira.

“Federer sabe que a saúde não é garantida para sempre. Todo ano que passa ele está um ano mais perto do fim. Tenho certeza que queria ampliar a distância para Rafa (Nadal) e Novak, uma vez que esses caras estão disputando mais do que um título individual no momento”, afirmou Roddick, lembrando a disputa entre o Big 3 pelo recorde de Slam.

O atual recordista entre os homens é o suíço com suas 20 taças, apenas uma a mais que Nadal. O sérvio não vem muito atrás e já soma 16. “Eles estão meio que colocando seus nomes nos livros de história, por isso tenho certeza (Federer) adoraria ter ampliado suas conquistas em Wimbledon”, observou o ex-líder do ranking.

“Todas as partidas que esses jogadores disputam têm tanto significado quanto a história”, complementou Roddick, que enfrentou Federer, Nadal e Djokovic durante sua carreira. Ele leva a pior no histórico contra o suíço (21 a 3) e contra o espanhol (7 a 3), mas tem vantagem contra o sérvio (5 a 4).

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis