Notícias | Dia a dia
'Fãs preferem Nadal e Federer a Djoko', diz diretor
06/11/2019 às 14h30

Paris (França) - Ex-diretor do Masters 1000 de Paris e atual dirigente do ATP 250 de Marselha, Jean-François Caujolle lamentou mais uma ausência no torneio parisiense do suíço Roger Federer, que acabou desistindo do evento pela terceira vez nos quatro últimos anos. Ele também voltou a cutucar o sérvio Novak Djokovic.

“Todo diretor de torneio adoraria ver Federer e você fica frustrado quando ele não vem. Mas é uma situação bastante difícil, o ATP 500 da Basileia acontece logo na semana anterior. Ele conhece bem o seu corpo e se estivesse 100% com certeza jogaria em Paris”, disse Caujolle em entrevista ao Tennis World USA.

“As pessoas querem ver Roger e Rafa (Nadal) mais do que Novak (Djokovic), que é um jogador incrível, mas não tem o mesmo carisma que seus outros dois rivais”, acrescentou o diretor de Marselha, que reforçou a importância de não ser ter Federer no evento. “O torneio (de Paris) é bom o suficiente mesmo sem Federer, mas ele é um atrativo a mais”.

Por fim, o dirigente cutucou os eventos asiáticos e os chamou de artificiais. "A ATP não expandirá o calendário da turnê asiática como fez a WTA, que cometeu um erro ao apresentar tantos torneios pensando apenas no dinheiro”, afirmou.

“Você pode ir lá por apenas duas, três, quatro semanas, mas não mais. A ATP é sempre foi cuidadosa com a história e o marketing. Estão fazendo o movimento certo. O tênis está na Ásia há 15 anos, mas ainda não é um tênis de verdade", finalizou Caujolle.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis