Notícias | Dia a dia
Após título do Finals, Barty já pensa na Fed Cup
05/11/2019 às 15h34

Apenas dois dias depois de conquistar o WTA Finals, Barty iniciou a preparação para as finais da Fed Cup

Foto: Divulgação

Perth (Austrália) - Apenas dois dias depois de conquistar o título do WTA Finals e assegurar sua permanência no topo do ranking mundial até o final do ano, Ashleigh Barty já mudou o foco para a disputa das finais da Fed Cup. Os duelos contra a França acontecem sábado e domingo na cidade australiana de Perth.

"Esta é uma semana que circulei no calendário logo no início do ano", disse Barty, em sua chegada a Perth. "É realmente emocionante poder terminar a temporada jogando pelo seu país. É muito especial e estou ansiosa por isso há muito tempo".

"Desde que vencemos a semifinal em Brisbane [contra Belarus, em abril], já estava na minha mente tentar estar no meu nível mais alto nesta semana", explica a jogadora de 23 anos, que venceu todos os jogos de Fed Cup que fez na temporada, tanto em simples quanto em duplas.

"No meio do ano, eu já pensava em atingir esse objetivo. Queria estar em forma e saudável, e faria tudo o que fosse possível para poder jogar neste fim de semana", complementou Barty, que tenta liderar a Austrália para seu oitavo título de Fed Cup e o primeiro desde 1974.

Dona de 56 vitórias na temporada, Barty conquistou quatro títulos em 2019. Além do Finals, ela também triunfou em Roland Garros, Miami e Birmingham. A australiana acumulou US$ 11,3 milhões em premiações de torneios só neste ano, sendo que US$ 4,42 milhões são referentes à conquista da semana passada. A conquista em Shenzhen possibilitou que ela ganhasse o maior prêmio de um torneio na história do tênis profissional entre homens e mulheres.

"Vocês não param de falar disso (sobre o prêmio em dinheiro)", disse a australiana, sorrindo. "Foi um ano incrível. Sinto que alcancei alguns dos meus objetivos, estabeleci novas metas e também pude alcançá-las. Foi um ano realmente especial para mim e minha equipe", comenta a australiana, que iniciou a temporada no 15º lugar do ranking.

A atual número 1 do mundo também se lembra de ter começado o ano em Perth, já que atuou pela Copa Hopman em janeiro. "Jogar a Copa Hopman foi uma maneira perfeita para eu começar minha temporada de 2019. Poder terminar o ano jogando pelo seu país e no mesmo local vai ser muito especial também. É um círculo completo".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis