Notícias | Dia a dia
Monfils volta a figurar no top 10 após quase 3 anos
04/11/2019 às 08h28

Miami (EUA) - Quadrifinalista no Masters 1000 de Paris, o francês Gael Monfils acabou deixando escapar a chance de disputar pela segunda vez na carreira o ATP Finals, mas ao menos conseguiu garantir o retorno ao top 10 depois de quase três anos. Ele não aparecia entre os 10 melhores do mundo há 2 anos e 10 meses.

Monfils já esteve perto do top 5, alcançando o sexto lugar em novembro de 2016, sua melhor marca até então. Dois que conseguiram seu melhor ranking nesta segunda-feira foram o italiano Matteo Berrettini e o espanhol Roberto Bautista, respectivamente os atuais números 8 e 9 do mundo, que se beneficiaram com a queda do russo Karen Khachanov.

Campeão no Masters francês no ano passado, Khachanov sequer superou a estreia nesta edição e por isso despencou nove lugares na ATP e deixou o top 10, descendo para o 17º lugar. Só que ele não foi o jogador do top 100 que mais perdeu terreno nesta semana, ficando atrás do sul-africano Kevin Anderson, do croata Marin Cilic e do norte-americano Tommy Paul.

Anderson foi o que mais se afundou, perdeu 46 lugares e por pouco não saiu do top 100, ficando no 96º lugar. Cilic teve queda menos acentuada e acabou descendo 15 colocações, indo para a atual 39ª posição. Já o norte-americano Paul caiu 10 postos e agora é o 90º do mundo.

Na contramão, quem mais subiu dentro do top 100 foi o jovem francês Corentin Moutet, que entrou como lucky-loser em Paris, venceu um jogo e depois caiu diante do sérvio Novak Djokovic, ganhando com isso 16 colocações e indo para o 81º posto, o mais alto da carreira. Outro que se deu bem foi o vice-campeão Denis Shapovalov, que subiu 13 posições e agora é o 15º do mundo, também sua melhor marca.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis