Notícias | Dia a dia
Nadal volta a sacar bem e confirma vaga na semi
01/11/2019 às 18h42

Nadal agora enfrenta o jovem Shapovalov na semifinal em Paris

Foto: Divulgação

Paris (França) - Em mais uma partida com ótimo desempenho no saque, Rafael Nadal garantiu sua terceira vitória no Masters 1000 de Paris e assegurou um lugar na semifinal do torneio em quadras duras e cobertas na capital francesa. Nadal superou nesta sexta-feira o francês Jo-Wilfried Tsonga por 7/6 (7-4) e 6/1 em 1h35 de partida. Esta foi a 10ª vitória do espanhol em 13 jogos contra Tsonga no circuito.

A vaga na semi em Paris, onde busca um título inédito, é mais um importante passo para que Nadal termine a temporada na liderança do ranking. Ele certamente irá reassumir a primeira posição na próxima segunda-feira e pode assegurar a permanência até o fim do ano se for campeão em Paris ou se ficar com o vice e não ver o rival Novak Djokovic conquistar o título.

Recordista de títulos de Masters 1000, com 35 no total, e vencedor de 84 torneios no circuito, Nadal tenta alcançar sua 122ª final da carreira. Ele enfrenta neste sábado o jovem canadense Denis Shapovalov, canhoto de 20 anos e 28º do ranking. O histórico de confrontos entre eles marca uma vitória para cada lado.

Agora com 51 vitórias na temporada e apenas seis derrotas, Nadal foi pelo menos semifinalista em 11 dos 12 torneios que disputou em 2019. Ele foi campeão de Roland Garros, do US Open e dos Masters 1000 de Roma e de Montréal. O único torneio em que não fez boa campanha foi em Acapulco. O espanhol de 33 anos também acumula 14 vitórias seguidas no circuito.

Nadal fez grand willy espetacular

Como já havia acontecido nas duas primeiras rodadas, Nadal mais uma vez não teve o serviço quebrado nesta sexta-feira. O espanhol sequer enfrentou break points e cedeu apenas 13 pontos em seus games de serviço, sendo somente três quando colocou o primeiro saque em quadra. A partida teve apenas duas quebras, conquistadas já no segundo set.

Tsonga tentou jogar de maneira agressiva na partida e proteger seu backhand. Ainda que estivesse sempre atrás no placar durante o primeiro set, o espanhol não se intimidava com a pressão exercida pelo francês. Até mesmo quando perdia por 6/5 e precisava manter o saque para forçar o tiebreak, o espanhol encaixou uma sequência de três aces.

Nadal cometeu uma dupla falta no meio do tiebreak, mas de forma geral se mostrou muito superior. Esse foi o único ponto que realmente ele entregou ao adversário, enquanto Tsonga faz várias escolhas equivocadas. Nas estatísticas, o espanhol liderava por 19 a 13 nos winners, enquanto cada jogador cometeu sete erros.

A primeira quebra na partida aconteceu logo no começo do segundo set, quando o espanhol aproveitou seu primeiro break point. Enquanto o espanhol ganhava confiança, o francês se apressava e cometia erros bobos. Já vencendo por 3/0, Nadal fez uma das jogadas mais espetaculares do ano ao executar um grand willy com os dois pés fora do chão. Já no sexto game, conseguiu sua segunda quebra para definir a partida. Nadal liderou a contagem de winners do jogo por 25 a 18, disparou sete aces contra oito de Tsonga, e cometeu apenas 11 erros diante de 16 do rival.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis