Notícias | Dia a dia
Wild chega às quartas e terá seu melhor ranking
31/10/2019 às 19h25

Wild busca sua primeira semifinal de challenger na carreira

Foto: Divulgação

Guayaquil (Equador) - Pela segunda semana consecutiva, Thiago Wild chega às quartas de final em um torneio de nível challenger. Assim como já havia acontecido em Lima, ele também conseguiu uma boa campanha no saibro de Guayaquil. Um dia depois de vencer um duelo entre brasileiros contra Thiago Monteiro, Wild derrotou o eslovaco Jozef Kovalik, 180º do ranking, por 6/3, 3/6 e 6/3 em 1h55 de partida.

O resultado rende 15 pontos na ATP para Wild, que terá o melhor ranking da carreira, superando a marca obtida na última segunda-feira. Atualmente na 311ª posição, o jovem paranaense de 19 anos iniciou a temporada apenas no 449º lugar e debutará no grupo dos 300 melhores do mundo.

O próximo adversário de Wild virá do jogo entre o veterano italiano de 37 anos Paolo Lorenzi, número 117 do mundo, ou o jovem argentino de 21 anos e 251º colocado Francisco Cerundolo. O paranaense busca uma inédita semifinal de challenger, que valeria 29 pontos no ranking mundial.

Veja como foi a vitória de Wild nesta quinta-feira

Wild começou muito bem a partida, com dois rápidos games de serviço e uma quebra para já abrir 3/0. Nesse período, venceu doze pontos em treze possíveis. Agressivo nas devoluções e muito firme do fundo de quadra, o paranaense criaria mais seis break points em dois games distintos, mas Kovalik conseguiu evitar que a diferença no placar ficasse ainda maior.

No sétimo game, quando vencia por 4/2, Wild escapou de dois break points apostando em bom saques abertos e na potência de seus golpes com o forehand. Ainda que dependesse do segundo serviço em uma das chances de quebra, ele conseugiu vencer o game. Na reta final do set, Kovalik venceu alguns games com mais facilidade em comparação com o começo do jogo.

Cada vez mais confiante em seus games se serviço, Kovalik começou melhor no segundo set e ainda conseguiu uma quebra para já abrir 3/0. Wild até devolveria a quebra no quinto game, mas não conseguiu empatar a disputa ao voltar a perder o saque logo na sequência. À frente do placar o tempo todo, o eslovaco forçou o terceiro set.

Primeiro a quebrar no set decisivo, Wild abriu 2/0, mas logo cedeu o empate. O paranaense ainda escapou de um break point no quinto game. Pouco depois, quando vencia por 4/3, encaixou boas devoluções para voltar a quebrar o serviço de seu adversário. Na sequência, continuou muito firme na hora de sacar para o jogo e vencer.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis