Notícias | Dia a dia
Com 'mais energia', Djokovic já pensa em Tsitsipas
31/10/2019 às 15h59

Djokovic tem a oportunidade da revanche contra Tsitsipas nesta sexta-feira em Paris

Foto: Divulgação

Paris (França) - Depois de dizer que não jogou tão bem na estreia do Masters 1000 de Paris, e que não estava se sentindo 100% bem fisicamente, Novak Djokovic acredita já ter melhorado em sua segunda partida. O sérvio aprovou seu desempenho na vitória sobre o britânico Kyle Edmund, 75º do ranking, pelas oitavas de final da competição nesta quinta-feira.

"Hoje eu estava me sentindo melhor. Senti que estava mais alerta, com mais força, energia e velocidade. Acho que não joguei tão bem no início do primeiro set, mas estava sacando bem e isso me levou ao tie-break", disse Djokovic, após a vitória por 7/6 (9-7) e 6/1 sobre Edmund nesta quinta-feira. O sérvio terminou a partida com 19 winners, 14 erros não-forçados e não enfrentou break points. 

"O segundo set de hoje foi o melhor que joguei até agora no torneio. Terminou com um winner, depois de um incrível game na devolução. Então, é claro que a sensação é muito positiva. E estou convencido de que estou indo na direção certa, para que amanhã seja ainda melhor", acrescentou o sérvio de 32 anos.

Djokovic agora se prepara para enfrentar o grego Stefanos Tsitsipas, jovem de 21 anos e número 7 do mundo. Tsitsipas lidera o histórico de confrontos por 2 a 1, além de ter vencido o sérvio recentemente em Xangai. "Obviamente, ele é um dos melhores do mundo. Ele já é um jogador estabelecido e muito versátil, que joga muito bem em todos os pisos".

Embora seja certo que Djokovic perderá a liderança do ranking para Rafael Nadal na próxima segunda-feira, o sérvio ainda tem como objetivo terminar o ano como número 1 do mundo. Para isso, precisa evitar que o espanhol abra 1.500 de diferença no ranking da temporada antes da disputa do ATP Finals, último torneio do ano valendo pontos para o ranking.

Nadal iniciou a semana com 1.280 pontos de vantagem na corrida para o Finals, que contabiliza apenas os pontos conquistados em 2019. O sérvio já está fazendo 180 pontos na por chegar às quartas, enquanto o espanhol que ainda atua nesta quinta-feira pelas oitavas está com 90 pontos. Nadal pode assegurar a permanência na liderança até o fim do ano com título em Paris, ou com o vice desde que o sérvio não seja campeão.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis