Notícias | Dia a dia
Bellucci cai na segunda rodada de challenger nos EUA
29/10/2019 às 15h00

Bellucci deverá continuar jogando challengers nos Estados Unidos

Foto: Arquivo

Charlottesville (EUA) - A participação de Thomaz Bellucci no challenger norte-americano de Charlottesville terminou na segunda rodada da competição. Depois de ter vencido sua partida de estreia na última segunda-feira, Bellucci foi eliminado do torneio em quadras duras e cobertas nesta terça. Ele foi superado pelo australiano Christopher O'Connell, sétimo cabeça de chave do torneio e número 139 do mundo, por 6/3 e 6/4 em 1h16 de partida.

Bellucci deverá seguir nos Estados Unidos na próxima semana para atuar em Knoxville. Ele acumula 18 vitórias e 19 derrotas em torneios challenger na temporada, mas venceu apenas quatro jogos no piso duro. Seus principais resultados no ano foram as semifinais alcançadas em Santiago, no Chile, e em Túnis, na Tunísia, ambos em quadras de saibro.

Atualmente apenas no 319º lugar do ranking mundial, Bellucci está muito distante de suas melhores marcas. Por ter vencido um jogo no torneio, ele faz três pontos na ATP. O experiente jogador de 31 anos já chegou a ser número 21 do mundo em 2010 e conquistou quatro títulos de ATP. Em 2019, sequer teve a oportunidade de disputar um jogo de chave principal na elite do circuito, atuando apenas no quali do Rio Open.

Sant'Anna também se despede
Outro brasileiro que se despediu de um challenger em quadras duras foi Bruno Sant'Anna, que atuou em Shenzhen, na China. Único representante nacional na competição, o paulista de 26 anos e 410º do ranking perdeu na segunda rodada para o taiwanês Jason Jung, cabeça 5 do torneio e número 133 do mundo, por 6/4 e 6/3 em 1h11 de disputa.

Sant'Anna fará cinco pontos na ATP por ter vencido sua partida de estreia. A vitória obtida na última segunda-feira foi a 12ª em challengers de sua carreira e a primeira na temporada. Em 2019, o paulista de São José dos Campos venceu 40 jogos em torneios de nível future, com um título e mais três finais. Ele tenta se aproximar do melhor ranking da carreira, que foi o 337º lugar, alcançado ainda em 2013.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis