Notícias | Dia a dia
Federer retoma 3º lugar da Corrida e festeja atuação
26/10/2019 às 17h54

Federer fará seu primeiro duelo contra De Minaur, que é 18 anos mais jovem

Foto: ATP

Basileia (Suíça) - A classificação para mais uma final no ATP 500 da Basileia permitiu também ao suíço Roger Federer recuperar a terceira colocação na Corrida para Londres, o chamado 'ranking da temporada', que considera apenas os resultados dos tenistas a partir de 1º de janeiro.

Federer atingiu exatos 6 mil pontos, superando os 5.885 do russo Daniil Medvedev. Caso seja campeão, seu total subirá para 6.200. De qualquer forma, ele e o russo disputarão o terceiro lugar ao longo do Masters de Paris e do Finals de Londres nas próximas semanas.

"Foi realmente incrível aquele começo tão forte de partida. Foram uns 35 ou 40 minutos muito intensos", festejou o eneacampeão da Basileia, que atingiu a marca de 23 vitórias consecutivas ao superar por duplo 6/4 o grego Stefanos Tsitsipas. "Depois tive uma boa sequência no meio da partida, o que me deu o primeiro set e a liderança logo no início do segundo, e nunca permiti reação".

O suíço só encarou break-point no último game da partida, mas encaixou bem o saque e escapou. "É duro acreditar que estou em outra final na Basileia, é muito excitante". Na verdade, esta é sua 13ª decisão consecutiva e 15ª no total.

Para ele, o público teve participação importante apesar do seu domínio. E o motivo? As belas jogadas. "Mesmo estando com um set e uma quebra na frente, a torcida continuou me apoiando. Acho que eles apreciam quando estou jogando bem e querem que façam ainda melhor, esperando que algo aconteça a cada ponto. É isso que você faz quando tem a vantagem do público".

De Minaur segura frustração
Convidado da organização, o australiano Alex de Minaur está radiante com a vaga nqa final logo em sua primeira participação no torneio. "Tem sido uma experiência infernal", garantiu. "Trouxe meus amigos comigo, algo um tanto diferente e está valendo a pena".

Esta foi sua quarta vitória sobre o super-sacador Reilly Opelka. O segredo? "Não ficar frustrado. Você sabe que vai levar 40, 50 aces. Terá uma ou outra oportunidade, então tem que aproveitá-la. Fiz tudo certo no segundo set, mas lá vinha ele com grandes serviços e o que eu podia fazer era parabenizar".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis