Notícias | Dia a dia
Ostapenko vira o jogo e disputa 2ª final seguida
19/10/2019 às 11h50

Após um vice-campeonato em Linz, Ostapenko chega à decisão em Luxemburgo

Foto: Divulgação

Luxemburgo (Luxemburgo) - A reta final da temporada segue rendendo bons frutos a Jelena Ostapenko. Uma semana depois de ficar com o vice-campeonato em Linz, a letã também garantiu vaga na final do WTA de Luxemburgo. Ostapenko venceu neste sábado a russa Anna Blinkova, 66ª do ranking, por 3/6, 6/3 e 6/2 em 1h51 de partida.

Convidada para jogar em Luxemburgo, Ostapenko chegou a surpreender a belga Elise Mertens, número 19 do mundo e principal cabeça de chave do torneio em quadras duras e cobertas. Campeã de Roland Garros em 2017 e ex-número 5 do mundo, a jovem letã de 22 anos aparece atualmente apenas no 63º lugar do ranking.

Desde a semana passada, Ostapenko está sendo treinada pela francesa Marion Bartoli, ex-número 7 do ranking e campeã de Wimbledon em 2013. "Marion está me ajudando. Ela me dá muita energia positiva. Estou apenas tentando trabalhar em algumas coisas do meu jogo, mas um pouco mais relaxada, sem pensar muito como antes. E mesmo se eu perder, eu apenas luto até o fim e tento ver o lado positivo das coisas".

Ostapenko tem apenas dois títulos de WTA. Além da histórica conquista do Grand Slam francês, quando tinha apenas 20 anos, a letã também venceu um torneio em Seul, em 2017, quando derrotou a brasileira Beatriz Haddad Maia na decisão. Antes da sequência de duas finais na Europa, ela não decidia um torneio desde março de 2018 em Indian Wells e não alcançava uma semi desde o ano passado em Wimbledon.

Apesar de a temporada ser de poucas campanhas de destaque, Ostapenko teve algumas boas atuações para vencer adversárias expressivas. Foi assim na temporada de grama, em que derrotou Sloane Stephens e Johanna Konta, ou ainda em Pequim, onde conseguiu superar a então número 2 do mundo Karolina Pliskova.

A adversária de Ostapenko na final de domingo virá do jogo entre a alemã Julia Goerges e a cazaque Elena Rybakina. A letã jamais enfrentou Goerges, ex-top 10 e atual 26ª colocada no ranking aos 30 anos, e venceu o único duelo anterior contra Rybakina, jovem jogadora de 20 anos e número 43 do mundo.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis