Notícias | Dia a dia
Andreescu lamenta derrota e já quer revanche
04/10/2019 às 18h26

Andreescu estava sem perder desde março e viu cair sua invencibilidade de 17 jogos

Foto: Divulgação

Pequim (China) - Eliminada nas quartas de final do WTA Premier Mandatory de Pequim, Bianca Andreescu viu cair uma invencibilidade de 17 jogos. Atual campeã do US Open, a jovem canadense de 19 anos e número 6 do mundo foi superada pela japonesa Naomi Osaka, quarta colocada no ranking, em partida de três sets nesta sexta-feira.

"Eu tinha esquecido de como é perder. Honestamente, é horrível. Eu não sentia falta disso", disse Andreescu após a derrota por 5/7, 6/3 e 6/4 para Osaka nesta sexta-feira. "Mas pelo menos eu não perdi por 6/1 e 6/1. Eu lutei. Espero que tenha sido um jogo divertido de se assistir".

Como teve as temporadas de saibro e de grama bastante comprometidas por uma lesão no ombro direito, Andreescu estava sem perder desde março, em Miami, quando abandonou no segundo set a partida contra a estoniana Anett Kontaveit pelas oitavas de final. Já em partidas completas, ela não perdia desde fevereiro para a norte-americana Sofia Kenin na semifinal de Acapulco.

"Honestamente, o jogo poderia ter ido para qualquer lado. Foram apenas alguns pontos aqui e ali. Estou chateada, mas ao mesmo tempo me orgulho de como eu joguei hoje. Eu realmente lutei, especialmente naquele último game. Caramba, isso foi loucura", avalia a canadense, que chegou a ter um break point quando Osaka sacava para o jogo.

Este foi o primeiro duelo entre Osaka e Andreescu e a canadense de 19 anos espera que a rivalidade se intensifique nos próximos anos. "Acho que teremos muitas partidas como essa", previu. "Nossos estilos de jogo são bem diferentes, mas eles aumentam de nível igualmente".

Bem humorada, Osaka disse em sua entrevista coletiva que não espera enfrentar a rival tão cedo. "Escute, eu não quero mais jogar contra ela. Uma vez só está bom", disse a japonesa de 21 anos, que elencou as razões que fizeram Andreescu vencer tantos jogos seguidos. "É claro que eu já havia visto ela jogar pela TV, mas isso é muito diferente de jogar contra ela. Sei que ela é incrivelmente inteligente. Ela sabe quando está mal no ponto e tenta variações para dificultar a outra pessoa. Então a experiência de ser essa pessoa é muito frustrante"

Já classificada para o WTA Finals, Andreescu acredita que tem plenas condições de terminar bem a temporada. "Acho que estou jogando muito bem. Talvez até melhor do que no US Open. Estou sentindo meus golpes muito melhores, na verdade. Então, espero que possa melhorar ainda mais para que eu possa me sair bem em Shenzhen".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis