Notícias | Dia a dia
Murray: 'Posso ser competitivo contra os top 20'
04/10/2019 às 15h59

Durante a semana, o britânico derrotou Berrettini e fez um jogo equilibrado contra Thiem

Foto: Divulgação

Pequim (China) - Depois de encerrar sua participação no ATP 500 de Pequim, Andy Murray acredita que tem condições de ser competitivo contra adversários do primeiro escalão do circuito. Ainda se recuperando da segunda cirurgia no quadril, o britânico venceu dois jogos seguidos, um deles sobre o número 13 do mundo Matteo Berrettini, e caiu nas quartas de final para o número 5 do mundo Dominic Thiem.

"Estou jogando bem o suficiente para ser competitivo contra todos os jogadores", disse Murray, após a derrota por 6/2 e 7/6 (7-3) para Thiem nesta sexta-feira. "Talvez eu ainda não seja suficientemente consistente para derrotar os melhores jogadores, mas acho que posso competir bem contra os caras entre o número 10 ou 20 do mundo".

Quando atuou em Zhuhai, na semana passada, Murray se dizia no nível de um top 60 ou top 70. Lá, ele derrotou o norte-americano Tennys Sandgren e caiu para o australiano Alex de Minaur nas oitavas. De Minaur, então 31º do ranking, terminou a semana como campeão do torneio.

"Acho que preciso de mais algumas semanas jogando partidas como essa. Eu preciso de duas, três ou quatro partidas em uma semana, tentando ser consistente em todas elas para dizer que estou jogando no nível de um top 20 ou algo assim. Mas estou chegando lá", disse o ex-número 1 do mundo, que aparece atualmente apenas na 503ª posição do ranking mundial.

Por conta de toda a falta de ritmo dos últimos dois anos, em que disputou poucos torneios, Murray também ficou feliz pelo fato de conseguir se recuperar bem fisicamente entre uma partida e outra em um mesmo torneio. "Joguei três partidas em quatro dias, o que é bastante. Na verdade, eu me senti melhor do que esperava hoje. Mas este foi apenas mais um passo para mim. Eu não esperava chegar aqui já no meu nível mais alto e ganhando torneios imediatamente. Todo o progresso é bastante gradual para mim. Esta semana foi mais um passo na direção certa".

Outro aspecto do jogo que mais tem animado Murray é sua movimentação em quadra. "Quando joguei nos Estados Unidos e no challenger de Mallorca, fiquei um pouco preocupado com isso. Eu simplesmente não me sentia tão confortável. E quando vi os vídeos das partidas, também não gostei muito da aparência daqueles movimentos".

"Já na semana passada, e acho que também foi o caso aqui, minha movimentação na quadra foi suficiente para eu ser muito competitivo nesse nível. Ainda que ela não seja como era antes. Espero que eu continue melhorando", comenta o jogador de 32 anos. "Esta semana já foi melhor que na semana passada. E espero que a próxima seja ainda melhor. É assim que tenho que tentar ver onde está meu limite. Eu não acho que estou nesse limite agora. Eu acho que posso continuar melhorando. Foi o que esta semana me mostrou".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis