Notícias | Dia a dia
Andreescu diz ter esquecido o gosto da derrota
02/10/2019 às 19h04

Andreescu está invicta há 16 jogos e não perde uma partida desde março

Foto: Divulgação

Pequim (China) - Dona de uma invencibilidade de 16 jogos no circuito, Bianca Andreescu diz ter esquecido o gosto da derrota. A canadense foi campeã dos dois últimos torneios que disputou, o Premier de Toronto e o US Open, além de ter vencido seus dois primeiros jogos no Premier Mandatory de Pequim. A lista também conta com uma vitória na estreia de Roland Garros, já que ela não entrou em quadra na rodada seguinte por conta de lesão no ombro direito.

Como teve as temporadas de saibro e de grama bastante comprometidas pelo problema no ombro, Andreescu não perde desde março, em Miami, quando abandonou no segundo set a partida contra a estoniana Anett Kontaveit pelas oitavas de final. Já em partidas completas, ela não perde desde fevereiro para a norte-americana Sofia Kenin na semifinal de Acapulco.

"Não quero parecer arrogante nem nada, mas meio que esqueci como é perder, o que acho uma coisa boa. Quando eu medito, sempre me certifico de ter a sensação de que estou vencendo. E eu esqueci o outro sentimento", disse Andreescu sobre sua invencibilidade.

A série invicta de Andreescu é a maior do circuito feminino em três anos, já que Victoria Azarenka conseguiu vencer 17 jogos seguidos em 2016. Um ano antes, na temporada de 2015, Serena Williams venceu 19 partidas em sequência. Mas nenhuma dessas séries chega perto do incrível recorde de 74 vitórias seguidas, que Martina Navratilova conseguiu em 1984.

A canadense passou por um bom teste nesta quarta-feira, quando superou a belga Elise Mertens por 6/3 e 7/6 (7-5) pela segunda rodada. "Eu tenho que perceber que o tênis não é um esporte perfeito. Você vai ter partidas ruins. Mas também tenho que dar crédito a Elise, porque ela também jogou muito bem".

A atual número 6 do mundo agora se prepara para enfrentar a norte-americana Jennifer Brady, 66ª do ranking, a partir das 8h30 (de Brasília) desta quinta-feira. "Ela tem um grande saque, um grande forehand e se move muito bem. Tenho que dar o meu melhor, ser mais positiva e espero conseguir a vitória".

A campeã do US Open explicou a razão para não ter jogado em Osaka e em Wuhan nas duas últimas semanas. "Foi apenas para relaxar fisicamente e mentalmente. As duas semanas no US Open foram muito desgastantes em todos os aspectos. Eu só queria ter um tempo para cuidar da minha mente e do meu corpo e não me apressar nas coisas.

"Quero fazer um bom calendário, porque não quero me machucar. Eu tenho sofrido com muitas lesões, então só quero ter cuidado", explicou a jovem jogadora de 19 anos, que já está classificada para o WTA Finals, que começa no dia 27 de outurbo.

Andreescu também falou sobre o surgimento de uma nova geração no circuito feminino. "Eu definitivamente acho que a NextGen está chegando. Muitas jovens atletas estão jogando bem agora. É bom ver novos rostos no circuito e sinto que há muitas jovens jogadoras que podem se tornar ainda melhores".

"Acho que não apenas eu, mas muitas de nós estamos abrindo o caminho para jogadoras mais novas. Acho que a idade realmente não importa e podemos jogar bem em qualquer idade", complementou a candense, que reiterou seu desejo de chegar à liderança do ranking. "Se eu continuar fazendo o que fiz este ano, acho que posso".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis