Notícias | Dia a dia
Goffin salva três match-points e sobrevive à estreia
02/10/2019 às 08h54

Tóquio (Japão) - Campeão do ATP 500 de Tóquio em 2017, o belga David Goffin por muito pouco não se despediu desta edição do torneio logo na primeira rodada. Ele salvou três match-points no tiebreak do segundo set contra o espanhol Pablo Carreño e depois conseguiu uma incrível virada com direito a ‘pneu’, fechando o jogo com o placar de 1/6, 7/6 (10-8) e 6/0.

Dominado no primeiro set, em que venceu somente um game, Goffin equilibrou as coisas no segundo e levou a definição para o desempate, quando novamente baixou o nível e viu o rival espanhol abrir 5-1. Só que Carreño não aproveitou a oportunidade, desperdiçou três chances de fechar o jogo, perdeu o tiebreak e acabou se dando mal na sequência.

“Não foi um primeiro set fácil, ele estava jogando muito bem e tinha muita confiança, estava acertando todas e eu tive dificuldade para encontrar o ritmo. Tive então que lutar, esperar um pouco e tentar encontrar meu tempo de bola aos poucos. Saquei melhor no final do segundo e no terceiro set”, analisou o belga.

“Foi uma coisa meio mágica, porque estava 1-5 atrás no tiebreak, mas lutei e consegui mais uma vitória nessa quadra central”, comentou Goffin, que após confirmar a condição de cabeça de chave 3 na estreia em Tóquio, terá pela frente o canadense Denis Shapovalov, em duelo inédito até então no circuito.

O belga elogiou bastante seu próximo adversário na competição. Ele é muito talentoso, golpeia bem de ambos os lados e bate muito forte. Além disso, é sempre duro enfrentar um canhoto. Tenho que jogar muito sólido, tentar ser agressivo e fazê-lo errar. Vou tentar lutar como fiz hoje, apenas jogar um pouco melhor, servir bem e vamos ver”, comentou.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis