Notícias | Dia a dia
Soares encara Djoko na dupla, Melo joga na China
28/09/2019 às 15h16

Melo e Kubot são os atuais campeões em Pequim

Foto: Arquivo

Tóquio (Japão) - Os dois brasileiros mais bem colocados no ranking de duplas estão na disputa dos dois torneios ATP 500 na Ásia da próxima semana. Enquanto Bruno Soares optou por Tóquio, no Japão, Marcelo Melo foi para a China e atua na capital Pequim.

Soares e o croata Mate Pavic são os cabeças de chave número 4 em Tóquio e estreiam contra a parceria sérvia de Novak Djokovic e Filip Krajinovic. Em caso de vitória, podem enfrentar a forte dupla do holandês Jean-Julien Rojer com o romeno Horia Tecau ou o britânico Dominic Inglot e o norte-americano Austin Krajicek.

No mesmo lado da chave em Tóquio estão os franceses Nicolas Mahut e Edouard Roger-Vasselin, cabeças 2 da competição. Os principais favoritos são o espanhol Marcel Granollers e o argentino Horacio Zeballos.

Aos 37 anos, Bruno Soares é o atual 22º colocado no ranking mundial dos duplistas. O mineiro de Belo Horizonte já foi campeão em Tóquio no ano de 2012, quando ainda atuava com Alexander Peya. Recentemente, em 2017, ficou com o vice ao lado de Jamie Murray. No ano passado, ele parou nas quartas.

Melo tenta defender título em Pequim
O também mineiro Marcelo Melo joga ao lado de Lukasz Kubot em Pequim. Eles são os cabeças de chave número 2 e tentam defender o título do ano passado. A estreia será contra uma parceria vinda do quali. Depois, podem enfrentar os ex-líderes do ranking Henri Kontinen e John Peers ou os convidados locais Mao-Xin Gong e Ze Zhang.

No mesmo lado da chave estão os alemães campeões de Roland Garros Kevin Krawietz e Andreas Mies. Os principais favoritos são os colombianos Robert Farah e Juan Sebastian Cabal, líderes do ranking e atuais campeões de Wimbledon e do US Open. Eles podem enfrentar na semi o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus.

Ex-número 1 do mundo, Marcelo Melo é quinto colocado no ranking da modalidade. O mineiro de 35 anos terá 1.500 pontos a defender nas duas próximas semanas. Isso porque ele e Kubot também foram campeões do Masters 1000 de Xangai no ano passado.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis